iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/10 - 17:31, atualizada às 20:05 06/10

Atlético-MG rescinde contrato de jogadores "baladeiros"
O Galo anunciou o desligamento de Lenílson, Mariano e Calisto, e ainda afirmou que existem outros jogadores "suspeitos" na mira

Redação iG Esporte

SÃO PAULO - Na tarde desta segunda-feira, Afonso Paulino, que vem respondendo pelo futebol do Atlético-MG após a renúncia de Ziza Valadares, disse que o meio-campista Lenílson, o lateral-direito Mariano, e o lateral-esquerdo Calisto serão demitidos por justa causa. As informações são do portal mineiro Uai.

Os três atletas não teriam dormido em seus quatros no hotel onde a delegação estava concentrada em São Paulo, para a partida contra o Palmeiras, no último sábado. Os laterais e o meia retornaram ao local apenas às 5h da manhã, poucas horas antes do confronto contra o líder.

“Os jogadores desrespeitaram a bandeira do Clube Atlético Mineiro. Não aceitamos atos de indisciplina, sejam eles de quem forem. Em 94, o Renato Gaúcho ficaria na reserva contra o Botafogo e não aceitou. O Levir (Culpi, técnico naquela oportunidade), então, disse que ele estava fora do Atlético”, relembrou Afonso Paulino à reportagem do Uai.

O dirigente ainda disse que outros jogadores, também suspeitos de estarem extrapolando nas noitadas, estão na mira do clube. “Estou correndo atrás de mais (jogadores). Outro dia perdi um por 10 minutos numa casa de swing (troca de parceiros). Quando cheguei, ele já tinha ido embora”, completou. Questionado sobre o prejuízo que o Galo pode sofrer sem os três jogadores, Afonso disparou: "Você tem uma caixa de maçãs e três estão podres. O que você faz?”, finalizou.

Tensão em Belo Horizonte
Já na tarde desta segunda, os atletas deixaram a sede do Galo sob forte esquema de proteção da polícia. Mariano, Calisto e Lenílson se reuniram com a diretoria e foram comunicados que não continuarão no clube, depois do episódio de indisciplina a que foram acusados.

Com os três ainda estavam conversando com a diretoria atleticana, integrantes da torcida Galoucura chegaram ao local para uma conversa com o presidente em exercício do Conselho Deliberativo, Antônio Silva Passos. Quando ficaram sabendo que os jogadores estavam na sede, os torcedores permaneceram na porta, aguardando a saída dos dispensados, que só aceitaram deixar o local com proteção da polícia, que logo foi acionada e chegou com três viaturas.

Os jogadores saíram escoltados pelos policiais até a portaria da sede. Sob os gritos de “mercenários”, eles rapidamente entraram em uma viatura e foram embora. O ex-presidente Afonso Paulino, que assumiu interinamente o comando do futebol do clube, anunciou que os três serão demitidos por justa causa e terão os contratos rescindidos.

Os "baladeiros" saíram escoltados pelos policiais até a portaria. Sob os gritos de “mercenários”, eles rapidamente entraram em uma viatura e foram embora. As informações são da TV Alterosa de MG.


Leia mais sobre: Lenílson Mariano Calisto Atlético-MG



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação

Baladeiro de plantão
Lenílson chegou para ser o maestro do Galo, mas não correspondeu e já está fora do clube

Topo