iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/10 - 22:13

Volante do Cruzeiro aponta deslealdade e critica árbitro
Fabrício pediu punição aos envolvidos e lamentou a possibilidade de desfalcar o time nas próximas rodadas

Agência Estado

BELO HORIZONTE - Após sair de campo contundido, logo aos 8 minutos de jogo na vitória do Cruzeiro sobre o Sport por 1 a 0, na quinta-feira, o volante Fabrício afirmou que houve deslealdade por parte do meia Luciano Henrique na jogada que o tirou da partida. O jogador também criticou o árbitro Carlos Eugênio Simon por não ter marcado a falta.

"Infelizmente hoje (nesta sexta-feira) estou chateado porque estou lesionado. Mas o sentimento é de revolta, porque a gente sabe quando um colega de profissão te machuca sem querer. Mas o que aconteceu foi um absurdo. Eu tinha acabado de tocar a bola, ele veio e pisou na minha panturrilha. Não tem como pisar numa panturrilha sem ver", reclamou Fabrício, se referindo à entrada do meio pernambucano.

"O cara veio e pisou na minha panturrilha esquerda, está aqui a marca. Aí travou a minha perna, torceu o tornozelo e senti um estalo muito forte no joelho", completou. Fabrício será submetido a um exame de ressonância magnética para descobrir a gravidade da lesão.

Além das críticas ao jogador do Sport, o volante do Cruzeiro reclamou da atitude do árbitro da partida. "Fico mais revoltado ainda porque ninguém é punido, não foi falta, não teve cartão. Ainda tomei uma dura do Simon, que falou para mim: 'Pô, pára de chorar aí que não foi para isso tudo'", destacou.

Fabrício pediu punição aos envolvidos e lamentou a possibilidade de desfalcar o time nas próximas rodadas. "A gente quer que alguém seja punido, porque só a gente sai perdendo. Só eu que vou ficar parado agora. O cara que me deu a pancada, o juiz que estava no jogo pegam um, dois jogos. E eu vou ficar 20, 30 dias parado. E aí? Só quem sai no prejuízo é a gente", desabafou.


Leia mais sobre: Fabrício Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo