iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/10 - 13:18

'Tristeza' de Cuca: justificação do Fluminense para demitir técnico
"O problema é que o Cuca é uma pessoa depressiva. Pegando um time abalado, acabou não dando certo", disse o presidente

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Contratado por sua capacidade de unir um elenco de jogadores em torno de da mesma causa, o técnico Cuca acabou sendo demitido do Fluminense por conta de seu caráter ‘depressivo’. Pelo menos, foi esta a explicação dada pelo presidente do clube, Roberto Horcades, que afirma que a característica do treinador não ajudaria o Tricolor das Laranjeiras a deixar a zona de rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.

“O problema é que o Cuca é uma pessoa depressiva. Pegando um time abalado, acabou não dando certo. Tentamos levar o Cuca o máximo possível, mas não deu”, assegurou Horcades, durante evento nesta sexta-feira na Federação Paulista de Futebol, reconhecendo que esperava a liderança do treinador como um fator específico para que o Flu deixasse as últimas colocações do Brasileirão.

“Tivemos o desgaste da Libertadores, e esperávamos que ele resolvesse. Mas ele deu uma declaração infeliz após o jogo com o Goiás (1 a 1 com o Maracanã), que tinha feito tudo o que poderia e que não havia mais nada a fazer. Diante de uma declaração como essa, um técnico não pode continuar”, vaticinou o dirigente.

Vice-presidente do Clube dos 13 e cardiologista, o presidente do Fluminense garantiu que, independente das características tristonhas descobertas no segundo semestre, Cuca sempre teve a preferência para ser contratado após a demissão de Renato Gaúcho. Isso porque o Fluminense não pensava em trazer um treinador empregado, preferindo trazer um nome que estava sem clube.

“Tivemos uma perda inesperada da Libertadores. Quando o Renato (Gaúcho) saiu, contratamos o único técnico disponível no mercado”, admitiu Horcades, sem deixar de elogiar seu agora ex-funcionário, “que tinha um ótimo currículo, por sinal”.

O Fluminense é o atual 19º colocado do Campeonato Brasileiro, com 27 pontos conquistados em 28 jogos. Agora sob comando de Renê Simões, anunciado nesta quinta-feira como novo treinador, o time volta a entrar em campo no dia 11 de outubro, quando enfrenta o também ameaçado Atlético-PR na Arena da Baixada.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo