iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/10 - 17:10

Santos recebe visita do menino que fez o parto da própria mãe

“Eu ajudei a minha mãe e a minha irmã, agora espero poder salvar o Santos do rebaixamento”, diz o menino

Gazeta Esportiva


SANTOS - O último treinamento do Santos antes da partida contra o Atlético-PR, neste sábado, na Vila Belmiro, recebeu uma visita ilustre. O menino Robert, de apenas oito anos, que ganhou notoriedade após fazer o parto de sua mãe, dando à luz a menina Lidiane, esteve na manhã desta sexta-feira no CT Rei Pelé, para conhecer de perto os jogadores alvinegros.

Membro de uma família de santistas fanáticos, acompanhado pelo pai e pelo tio, Robert foi bastante festejado pelos atletas do Peixe, que brincaram com o garoto e autografaram para ele uma camisa oficial do clube. Além da camiseta e de outros brindes, ele recebeu uma chuteira das mãos do atacante Kléber Pereira, seu maior ídolo dentro do elenco atual.

Segundo o pai do herói-mirim, Luciano Sabino, é um orgulho muito grande ver a comoção que o garoto causou com a sua atitude. “É uma alegria muito grande ter o Robert como meu filho. Ele foi muito importante, se comportou como gente grande, fazendo o parto da irmã dele”, destacou.

O pai, que mora com a família em Guaianazes, bairro de São Paulo, contou como tudo aconteceu. “Foi há 15 dias atrás. Nós estávamos em casa e a minha esposa começou a sentir as dores. Eu fui atrás de uma ambulância e quando achei, não tinha motorista. Fiquei desesperado, procurei até a guarda municipal. A gente esperava ter a Lidiane no hospital, como todo mundo, só que quando cheguei em casa, o Robert já tinha feito o parto. Eu nem acreditei quando vi”, contou.

Com a simplicidade e a ingenuidade típica de uma criança, o pequeno Robert – que ganhou este nome em homenagem ao ex-meia santista, que defendeu o Peixe na década de 90 e de 2000 à 2002 - mostrou personalidade ao resumir o seu amor pelo time de coração. “Eu ajudei a minha mãe e a minha irmã, agora espero poder salvar o Santos do rebaixamento”, revelou.

Emocionado com a visita do garoto, o goleiro Douglas resumiu o que sentiu quando o conheceu. “Só de entrar no CT todo dia eu já fico motivado, mas isso (visita) mexe com a gente. É uma lição de vida, uma cena bonita e ficamos felizes de receber esse apoio. Tomara que ele possa crescer com essa cabeça boa e ser um grande homem na vida”, desejou.

Um tanto quanto tímido com todo o assédio da imprensa, Robert só se soltou quando sentou ao lado do técnico Márcio Fernandes, no Centro de Imprensa do CT Rei Pelé. Divertindo-se com a espontaneidade do menino, o treinador agradeceu a força dada por ele ao grupo de jogadores.

“Esse tipo de coisa é sempre bom. Ele é um anjo e foi enviado com uma missão. O que ele fez foi uma dádiva de Deus. Esperamos no campo corresponder às expectativas dele. Pena que ele não possa jogar. Era só trazer o calção, a meia e a chuteira”, disse Fernandes, em tom de brincadeira.

A aventura de Robert na Baixada Santista ainda não terminou. Convidado pela diretoria do clube, ele assistirá pela primeira vez a uma partida do Peixe. Novato na Vila Belmiro, o pequeno herói estará acompanhado do pai, Luciano Sabino e do tio, Luís Ricardo Sabino de Lima.


Leia mais sobre: Santos menino Robert



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Futura Press

Entre os ídolos
Jogadores do Peixe posam com Robert, cujo nome é uma homenagem a ex-ídolo do time

Topo