iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

02/10 - 17:27

Ex-jogador romeno Popescu é investigado por transferências ilegais de atletas

Operações teriam causado um prejuízo de US$ 11,5 milhões ao Estado, quatro clubes e federação romena de futebol

EFE

BUCARESTE (Romênia) - A Justiça romena investiga um grupo de dirigentes e empresários que estariam envolvidos em um caso de transferências ilegais de jogadores de futebol - entre eles o ex-zagueiro Georghe Popescu, que atuou pela seleção da Romênia.

Segundo a imprensa local, estas operações teriam causado um prejuízo de US$ 11,5 milhões ao Estado, quatro clubes e federação romena de futebol.

Os presidentes de Dínamo de Bucareste e Gloria Bistrita também aparecem entre os acusados, assim como ex-dirigentes do Rapid Bucareste e Otelul Galati.

A justiça divulgou 12 casos de jogadores transferidos dos quatro clubes ao exterior em negociações ilegais de 1999 a 2005. Um deles seria o veterano lateral-esquerdo Cosmin Contra, que deixou o Dínamo Bucareste rumo ao Alavés em 1999.

Os acusados teriam apresentado números falsos aos clubes e ao fisco, com valores até mesmo 20 vezes menores que o do contrato para ficarem com o restante e evitarem impostos.

De acordo com a investigação, o dinheiro entrava nas contas de empresas de um advogado holandês, que o repassava numa rede até chegar às contas dos dirigentes.

Como funcionário da Becali Sport, de Ioan e Victor Becali, Gheorghe Popescu estaria envolvido em duas transações ilegais. O mais prejudicado foi o clube Dínamo, enquanto o Estado perdeu cerca de US$ 1,5 milhão em impostos.

Para recuperar o prejuízo, as autoridades pediram a apreensão dos bens e dos acusados e dos clubes mencionados. Como um dos envolvidos é senador, o caso será julgado pela mais alta instância do país.


Leia mais sobre: Georghe Popescu Romênia



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo