iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

02/10 - 13:17

Ex-dirigentes do IFK Goteborg vão à prisão por crimes fiscais
O incidente ocorreu em 2003, quando o Goteborg contratou o nigeriano Peter Ijeh ao Malmo e incluiu uma bonificação no formato de ações

EFE

COPENHAGUE (Dinamarca) - Um tribunal sueco condenou hoje dois ex-dirigentes do IFK Goteborg a até um ano e meio de prisão por esconderem valores na transferência de dois jogadores.

O ex-tesoureiro Jan Nilsson pegou um ano e três meses, enquanto o ex-diretor-geral Matts Persson foi condenado a 18 meses por crimes como falsidade ideológica. O atacante sérvio naturalizado sueco Stefan Selakovic, que ainda defende o clube, foi absolvido.

O incidente ocorreu em 2003, quando o Goteborg contratou o nigeriano Peter Ijeh ao Malmo e incluiu uma bonificação no formato de ações no valor de 1,2 milhão de coroas suecas (cerca de 120.000 euros).

Dois anos depois, ao trazer Selakovic do Heerenveen, da Holanda, Nilsson também recebeu dinheiro por fora, na mesma conta usada à transferência de Ijeh.

A divisão de combate aos crimes financeiros da Suécia iniciou uma investigação em junho de 2005, que incluiu buscas e interrogatórios envolvendo jogadores e dirigentes.

O IFK Goteborg é uma equipe tradicional na Suécia. A equipe tem 18 títulos locais, além das Copas da Uefa de 1982 e 1987.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo