iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/10 - 10:52

Sanchez contesta Dualib: “Não tive mais contato com o Kia”
"A parceria acabou, de fato, desde julho do ano passado”, confirmou o atual presidente corintiano

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Simbolicamente enterrado pela principal torcida organizada do Corinthians na noite de terça-feira, quando a sua exclusão do quadro de sócios do clube foi homologada, o ex-presidente Alberto Dualib deixou o Parque São Jorge com críticas que incomodaram seu sucessor. Ex-aliado de Dualib, o presidente Andrés Sanchez foi chamado de “traidor” e acusado de manter relações com a MSI, parceira com a qual o Corinthians foi campeão brasileiro em 2005 e iniciou sua derrocada à Segunda Divisão. E rebateu em entrevista exibida pela TV Gazeta na terça-feira.

“Agora, todo mundo acredita em tudo o que o Dualib fala. Não tive mais contato nenhum com o Kia [Joorabchian, ex-representante da MSI]. A parceria acabou, de fato, desde julho do ano passado”, contestou Sanchez, no dia do banquete promovido pelo 98º aniversário do Corinthians, para o qual só parte da imprensa que acompanha a equipe foi convidada.

O presidente ressalvou, entretanto, que foi um dos muitos conselheiros a aprovar o vínculo com a MSI à época da proposição. “Votei a favor da parceria quando achei que ela era boa. Não escondo isso de ninguém. E não foi por causa do Kia ou do Dualib”, ponderou Sanchez, amigo do empresário iraniano durante a estadia dele no Brasil.

Ao comentar a exclusão de Alberto Dualib do Corinthians, o presidente aproveitou para negar outra crítica que recebeu: sua influência nos protestos de torcedores organizados contra o octogenário ex-dirigente, que pediu desligamento para evitar que o assunto fosse votado pelo Conselho Deliberativo.

“Foram sócios do clube que fizeram o Movimento Fora Dualib. Até onde eu saiba, não agrediram ninguém. Isso não tem participação da diretoria”, assegurou Andrés Sanchez, lamentando a saída voluntária de Dualib e do ex-vice-presidente Nesi Curi. “Fico triste porque tenho uma história no Corinthians, como presidente e torcedor. Infelizmente, foi uma decisão que eles tomaram.”

Em entrevista concedida à Gazeta Esportiva no início de setembro, Carla Dualib, neta de Alberto Dualib e antiga responsável pelo marketing do Corinthians, fez as mesmas críticas de seu avô a Andrés Sanchez. O ex-presidente recorreu bastante a uma frase escrita pela neta como dedicatória do livro “Salvem o Corinthians – Os bastidores que levaram o Timão da glória do Campeonato Mundial ao vexame da Série B” para se defender: “O tempo é o senhor da razão”.


Leia mais sobre: Alberto Dualib Kia Joorabchian Andrés Sanchez



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Arquivo/US

Eterno fantasma
Mesmo oficialmente fora do Corinthians, Kia ainda traz problemas políticos para o time

Topo