iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/10 - 14:58

Após perdão a Diego, Grêmio reclama de beneficiamento ao Verdão

Dirigente gremista criticou a decisão tomada no julgamento, de 'puro beneficiamento ao time paulista', segundo ele 

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - A decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de absolver o meia palmeirense Diego Souza na terça-feira incomodou ao Grêmio. Nesta quarta-feira, o diretor de futebol do Tricolor gaúcho, André Krieger, criticou a decisão tomada no julgamento, de puro beneficiamento ao time paulista – nas palavras do dirigente.

O camisa 7 do Verdão fora enquadrado no artigo 255 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por ato de hostilidade. A acusação aconteceu após a vitória por 1 a 0 do Palmeiras sobre o Cruzeiro no Mineirão, em 14 de setembro, quando Diego Souza teria acertado um tapa no rosto do volante adversário Fabrício. A absolvição se deu por maioria de votos.

“É uma manifestação inequívoca de que há um beneficiamento ao Palmeiras”, disparou Krieger, que lembrou um caso que envolveu o próprio Grêmio: o meio-campista André Luís foi suspenso por dois jogos por ter atingido um jogador adversário na vitória por 2 a 1 sobre o Vasco, no Estádio Olímpico, em 31 de agosto.

Diego Souza foi a julgamento sobretudo por pressão gremista. O lance em questão no Mineirão havia passado desapercebido, mas dias depois o meia Tcheco liderou a revolta de um grupo de jogadores do Tricolor pedindo publicamente a condenação do meia alviverde.

“Não é razoável que o André tenha sido denunciado por uma ação muito menos grave e foi condenado. Enquanto isso, o Diego foi absolvido”, emendou o dirigente gremista. Apesar da acusação feita pelo procurador Paulo Schmitt contra o jogador da equipe gaúcha, o árbitro da partida (Evandro Rogério Román, o mesmo que apitou o Gre-Nal de domingo) sequer sinalizou falta no lance.

André Krieger finalizou com duras críticas ao STJD. “Não tem como dar muita credibilidade a um tribunal que se propõe a fazer justiça, mas trata os clubes de forma desigual”, concluiu o gerente do atual vice-líder do Brasileirão.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo