iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/09 - 18:02, atualizada às 21:24 28/09

Verdão empata em Recife e é o novo líder do Brasileirão

Alviverde assume a ponta do Brasileirão, o que não ocorria desde 2004, porque tem uma vitória a mais que o Grêmio

Gazeta Esportiva

RECIFE - O resultado não foi o esperado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, mas o empate por 0 a 0 diante do Náutico, neste domingo, no estádio dos Aflitos, em Recife, levou o Palmeiras aos mesmos 50 pontos do Grêmio na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro.

Com isso, a equipe paulista assume a liderança do torneio nacional, algo que não acontecia desde 2004, pelos critérios de desempate da competição (maior número de vitórias — 15 a 14 — em relação ao Grêmio, que perdeu por 4 a 1 o clássico para o Internacional).

Na rodada seguinte, o Palmeiras recebe o Atlético-MG no Palestra Itália, sábado, às 16 horas, enquanto o Timbu terá pela frente um novo desafio em sua “toca”: o Flamengo, também no sábado, só que um pouco mais tarde, às 18h20.

O jogo
O gramado dos Aflitos, considerado pelos atletas como um dos piores do país, não atrapalhou, e a partida começou bastante movimentada. A primeira boa oportunidade de gol surgiu logo no primeiro minuto.

O veterano Kuki, que vestira a camisa alvirrubra pela 358ª vez na carreira, apareceu livre na cara do goleiro Marcos, mas perdeu o duelo com o pentacampeão, que entrou em campo pela 402ª vez pelo Verdão.

A resposta do Palmeiras quase foi fatal. Aparecendo no campo ofensivo como elemento-surpresa, Martinez, que neste domingo voltou a atuar como terceiro zagueiro, tabelou com Kléber e ficou frente a frente com Eduardo, mas perdeu o tempo de bola e permitiu a defesa do goleiro pernambucano.

O jogo seguiu equilibrado, com o Palmeiras detendo a posse de bola na maior parte do tempo, mas pecando no toque final, e o Náutico oferecendo perigo sempre que tentava o ataque, principalmente em arremates de longa distância.

A última chance real de gol da primeira etapa saiu dos pés do ala Ruy, que recebeu cobrança de lateral, girou em cima da marcação e bateu forte, mas, mais uma vez, prevaleceu a categoria e a tranqüilidade de Marcos, que garantiu a igualdade sem gols na descida para os vestiários.

Com Léo Lima no lugar de Pierre, que sentiu o forte ritmo do primeiro tempo, o Palmeiras voltou mais ofensivo para a etapa final do duelo dos Aflitos, mas levou um susto logo aos sete minutos, quando Kuki recebeu bom passe e fuzilou Marcos. O árbitro, corretamente, anulou o gol, marcando impedimento.

O Palmeiras respondeu em jogada individual de Diego Souza, que partiu para cima da defesa do Timbu e arriscou o chute forte, obrigando o goleiro Eduardo a defender com os pés para evitar a abertura do placar. Foi o último lance do camisa sete, que deixou o campo para a entrada de Evandro.

Roberto Fernandes contra-atacou e também mexeu no meio-campo do Náutico, mandando o habilidoso Geraldo a campo no lugar de Paulo Santos, que não esteve em uma tarde das mais inspiradas.

O jogo seguiu equilibrado, mas o Palmeiras só não saiu vitorioso porque faltou sorte (e um pouquinho de força) para Alex Mineiro. O artilheiro da equipe aproveitou rebote do goleiro em chute de Kléber e, na dividida com o defensor, conseguiu mandar a bola na direção do gol. Em um esforço supremo, no entanto, Adriano se atirou e, centímetros antes de ela cruzar a linha, conseguiu fazer o corte, garantindo o 0 a 0.

Thiago Cunha, que substituiu Alex Mineiro aos 35 minutos, chegou a balançar as redes do goleiro Eduardo, mas, assim como aconteceu com Kuki, teve sua festa interrompida pela arbitragem, que anulou o gol marcando impedimento.

Leia mais:

FICHA TÉCNICA:
NÁUTICO 0 X 0 PALMEIRAS  (Veja como foi o jogo lance a lance)

Local: Estádio dos Aflitos, em Recife (PE)
Data: 28 de setembro de 2008 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Alexandre Antonio Pruinelli Kleiniche (RS) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE)
Cartões amarelos: Vagner, Ruy, Everaldo (Náutico), Martinez (Palmeiras)

NÁUTICO: Eduardo; Everaldo, Vagner e Adriano; Ruy, Hamilton, Valdeir, Paulo Santos (Geraldo) e Alessandro; Gilmar (Felipe) e Kuki (Clodoaldo)
Técnico: Roberto Fernandes

PALMEIRAS: Marcos; Gustavo, Maurício e Martinez; Élder Granja, Sandro Silva, Pierre (Léo Lima), Diego Souza (Evandro) e Leandro; Alex Mineiro (Thiago Cunha) e Kléber
Técnico: Vanderlei Luxemburgo


Leia mais sobre: Palmeiras Náutico Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Podia ser melhor
Alviverde só não chegou ao gol pois o zagueiro Adriano tirou uma bola em cima da linha

Topo