iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/09 - 13:46

Cicinho admite que vitória evitou 'clima de crise' na Roma

Depois de campanha instável no Italiano e estréia decepcionante na Liga dos Campeões, triunfo sobre Atalanta foi crucial

Gazeta Esportiva

ROMA (Itália) - Até o início da quinta rodada do Campeonato Italiano, a Roma contava com apenas uma vitória, contabilizando ainda um empate e duas derrotas. Mas o ambiente, que não era dos melhores na equipe, recebeu uma injeção de tranquilidade neste domingo, após a vitória por 2 a 0 sobre a embalada Atalanta de Bérgamo no Estádio Olímpico.

Até mesmo os jogadores admitiram, após a partida, a importância dos três pontos neste final de semana para dar tranquilidade ao elenco. Segundo o lateral Cicinho, o bom resultado impediu o início de uma crise entre os romanistas, que precisam agora buscar uma arrancada na competição.

“A Roma é um clube grande, acostumado a vitórias. A cobrança é sempre muito grande. Não começamos bem a temporada, mas aos poucos as coisas estão entrando nos eixos e voltando ao normal. O resultado de hoje foi importante para impedir que se criasse um clima de crise e para dar moral ao time”, afirmou Cicinho, após o compromisso deste domingo.

O brasileiro deu ainda mais importância à vitória sobre os bergamascos por conta dos problemas que o técnico Luciano Spaletti tinha para escalar a equipe. “Jogamos desfalcados de jogadores importantes, como Júlio Baptista e Juan, e mesmo assim conseguimos vencer. Espero que esse seja o início da nossa recuperação para buscarmos as primeiras colocações. O lugar da Roma é brigando pelo título”, completou o lateral.

Com o resultado em casa, a Roma chegou aos sete pontos e subiu para a nona colocação – ainda que possa descer um degrau caso o Milan vença a Inter de Milão no clássico que encerra a rodada. O próximo compromisso giallorosso acontece no domingo, quando a equipe visita o Siena no Comunale Artemio Franchi.


Leia mais sobre: Cicinho Roma



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo