iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/09 - 21:30

São Paulo e Cruzeiro travam duelo direto na reta final
A reta final do Campeonato Brasileiro reservará partidas consideradas decisivas para os clubes que lutam pelo título. Com a disputa pelo troféu ainda aberta, São Paulo e Cruzeiro se encontram neste domingo em um jogo que determinará a seqüência dos clubes na corrida pela glória.

Gazeta Esportiva

Enquanto o Tricolor espera, enfim, se confirmar como candidato à taça, a Raposa sonha em se aproximar ainda mais da liderança da competição. Para voltar ao G-4 e complicar a vida do concorrente direto, o time de Muricy Ramalho quer mostrar sua força em casa no confronto deste domingo, que será realizado às 16 horas (de Brasília), no estádio do Morumbi.

“Acreditamos muito no fator casa. Além disso, nossa equipe cresce muito em jogos decisivos”, ponderou o meia Hugo, que, por outro lado, advertiu sobre a necessidade de tomar cuidado com o adversário. “Eles têm o Wagner, que é um grande jogador, de muita habilidade e velocidade. Ele não defende tanto, mas é muito bom para atacar. Teremos muita dificuldade, mas, no Morumbi, temos de ser mais fortes e mostrar superioridade”.

O São Paulo, então, quer aproveitar a oportunidade de colar em um concorrente direto neste Brasileirão. O Cruzeiro aparece no terceiro lugar, com 46 pontos, enquanto o time paulista tem apenas três a menos, na quinta colocação.

Para encarar os mineiros, o técnico Muricy Ramalho está na expectativa de ter o retorno do atacante Borges. O atleta ainda sente dores no tornozelo direito, mas poderá ser liberado para a partida. A certeza é que o treinador voltará a contar com Jean, que cumpriu suspensão na rodada passada.

Em contrapartida, o comandante tricolor tem problemas na zaga. Miranda levou o terceiro cartão amarelo no jogo passado e está fora do confronto deste domingo. Já André Dias se recuperou de dores na coxa e está liberado para atuar.

Já na Toca da Raposa, não falta motivação para esta partida. As palavras do atacante Guilherme ilustram bem o sentimento dos jogadores celestes às vésperas da partida: “É um jogo difícil, onde todo mundo quer jogar. Agradeço a Deus por estar no Cruzeiro e poder participar de um jogo grandioso como este”.

Não poderia ser diferente. Uma vitória é essencial para manter o Cruzeiro na cola dos líderes Grêmio e Palmeiras. Além disto, impede a aproximação do próprio São Paulo, que começou a rodada apenas três pontos atrás na tabela de classificação. Além disto, vencer o bicampeão nacional fora de casa dá moral a qualquer equipe.

O técnico Adilson Batista sabe das dificuldades que enfrentará no Morumbi e quer seu time concentrado nesta partida, sem pensar nos erros do passado. “É confronto com um adversário tradicional, que também está brigando pelo título, por uma vaga na Libertadores. Nós precisamos nos recuperar. Não dá para lamentar mais, ficar pensando em determinados jogos ou recuperar com determinadas equipes aqui no Mineirão. É jogo a jogo”, determinou o treinador.

Taticamente, Adilson Batista treinou o time com diversas formações, preocupado com as variações do adversário. Assim, ainda há dúvidas quanto à escalação cruzeirense. A equipe pode atuar com dois ou três zagueiros e tem de optar por alas mais contidos ou mais ofensivos. De certo, apenas a volta do volante Fabrício, que cumpriu suspensão contra o Figueirense. Ramires, que estava no departamento médico, provavelmente retorna.

Outra estratégia usada é no campo das declarações pré-jogo. O atacante Guilherme tenta jogar a pressão toda para o lado do adversário, declarando o Tricolor como favorito, sem abaixar a guarda. “Todo time que joga em casa, como é o caso do São Paulo, tem certa vantagem por estar em seu posto, mas a gente já provou que tem condições de vencer qualquer equipe fora”, afirmou o artilheiro celeste no Brasileirão, com 15 gols.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X CRUZEIRO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 28 de setembro de 2008, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (Fifa-RS)
Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Carlos Berkenbrock (SC)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Zé Luis, André Dias e Rodrigo; Joilson, Jean, Hernanes, Hugo e Jorge Wagner; André Lima (Borges) e Dagoberto
Técnico: Muricy Ramalho

CRUZEIRO: Fábio; Marquinhos Paraná, Thiago Heleno, Espinoza e Carlinhos; Fabrício, Henrique (Maurinho ou Léo Fortunato), Ramires (Elicarlos) e Wagner; Guilherme e Thiago Ribeiro
Técnico: Adilson Batista

Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo