iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/09 - 20:10

Dirigente gremista diz que Grêmio não faz cai-cai

André Krieger respondeu ao vice de futebol Internacional, Giovani Luigi, que fez a crítica

Gazeta Esportiva

PORTO ALEGRE - O sábado teve mais um ato das provocações dos dirigentes de Inter e Grêmio. Desde segunda-feita um lado vem alfinetando o outro.

Desta vez, o assessor de futebol gremista, André Krieger, respondeu ao vice de futebol Giovani Luigi que acusou o respondeu ao vice de futebol Giovani Luigi que acusou gremista, Andr o departamento de futebol do Internacional. time tricolor de fazer cai-cai em seus jogos.

“Eu me reportaria e daria relevo a essa afirmação se ela viesse do comandante do departamento de futebol, o Fernando Carvalho, e não de um subalterno”, ironizou Krieger em entrevista à Rádio Gaúcha.

Na hierarquia do futebol colorado, o cargo de Giovani Lugi está acima do de Fernando Carvalho, que é ex-presidente do clube. Carvalho retornou a ter um cargo diretivo no Beira-Rio quando foi anunciada a contratação de Tite para administrar o vestiário vermelho e para ser o responsável pela contratação de reforços.

“Forte é a tentativa de condicionar a arbitragem. Estou fazendo o contraponto, a meu ver real, todos sabem quem comanda o departamento de futebol do Internacional. Insisto, nós como dirigentes temos a missão de dar a mensagem ao nosso torcedor de não acirrar ânimos e declarações dessa ordem faz com que o clima comece a se alterar, o que não deve acontecer” acusou Krieger.

O suposto condicionamento da arbitragem do Gre-Nal teve início após o empate do Grêmio com o Atlético-PR na última rodada. Ao término do jogo, Krieger disse que queria um árbitro gaúcho para o clássico, após reclamar de um pênalti não marcado. A resposta colorada veio em forma de acusação de que o Tricolor tem sido beneficiado pelos árbitros em seus jogos. O dirigente gremista negou que seu time simule faltas.

“O Grêmio não é equipe de cai-cai. Ao contrário. Também, não somos violentos. O Grêmio não é uma equipe violenta. Vamos pensar única e tão somente no jogo”, defendeu-se Krieger.

Como era de se esperar, Giovanni Luigi rebateu a declaração de Kireger e tachou-a de lamentável.

“É até uma virtude do Grêmio cavar essas faltas. Até porque o Grêmio tem qualidade na bola parada. Ele não tem conhecimento do que é tratado no vestiário do Internacional. É lamentável uma manifestação destas. Não atingi nenhum dirigente do Grêmio, não faço dessa forma. Simplesmente falei uma coisa que nos preocupava”, respondeu Luigi.


Leia mais sobre: Grêmio Internacional



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo