iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

26/09 - 20:39

Rodrigo Souto nega ajuda financeira para agressor de Leão

"Não sei de onde partiu isso, até porque achei errado o que fizeram com o professor Leão˝, disse o jogador

Gazeta Esportiva

SANTOS - O volante do Santos, Rodrigo Souto, aproveitou a entrevista realizada no começo da noite desta sexta-feira, no CT Rei Pelé, para negar que tenha dado algum tipo de ajuda financeira ao ex-segurança do Peixe, Marco Antônio Castelão, acusado de armar uma emboscada para o ex-técnico do clube, Emerson Leão. O incidente aconteceu no começo deste mês, na porta da Vila Belmiro.

Para o jogador, é absurdo relacionar o seu nome com o caso. ˝Não participei de ‘vaquinha’ nenhuma. Não sei de onde partiu isso, até porque achei errado o que fizeram com o professor Leão˝, destacou, antes de complementar. ˝Um contra um já é errado, imagina muitas pessoas contra uma. Não fiz nada do que falaram e não aprovei o que o Castelão fez˝, esclareceu.

Sobre os motivos que teriam levado o boato a ser espalhado, Rodrigo Souto não sabe ao certo o motivo de ter sido envolvido nesta questão. ˝Talvez tenham falado de mim porque o Fábio Costa estava machucado e o Kléber na seleção. Então eu fiquei de capitão, acredito que seja isso. Só pode ser˝, opinou.

Na ocasião, Emerson Leão foi atacado por um grupo na entrada do estádio santista, sofrendo apenas ferimentos leves no braço esquerdo. O técnico do Al Sadd, do Catar, esteve na Baixada Santista para acertar o pagamento de uma dívida de R$ 700 mil com o clube.

O caso foi parar no 2° DP de Santos e teve ampla repercussão na mídia. Castelão e os demais apontados como agressores alegaram em depoimento à polícia que reagiram a provocações de Leão.


Leia mais sobre: Rodrigo Souto Santos



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo