iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/09 - 12:18

Pai de atacante do Manchester cumpriu pena por estupro, diz jornal

Segundo o “The Sun”, Ivan Berbatov ficou dois anos na cadeia devido a um crime cometido em 1983

Redação iG Esporte

 

Acordo Ortográfico

MANCHESTER (Inglaterra) – O tabloide inglês “The Sun” revelou, nesta quinta-feira, um segredo obscuro do atacante Dimitar Berbatov, principal reforço do Manchester United para esta temporada. De acordo com o periódico, o jogador foi criado apenas pela mãe até completar dois anos de idade, já que, nesse período, seu pai cumpria pena de prisão por estupro.

O “The Sun” conta que Ivan Berbatov, pai do atleta do Manchester United, também foi jogador de futebol na Bulgária, mas teve que interromper a carreira devido ao crime, cometido em 1983, durante uma excursão à Escandinávia.

Ivan foi condenado a dois anos de prisão, assim como outros dois colegas de clube. Os outros três envolvidos no estupro, que também atuavam pelo Pirin Blagoevgrad, pegaram pena mais dura: três anos e meio de prisão.

Durante o processo, a vítima, conhecida apenas por Rose, alegou que conheceu os seis atletas em um bar. Depois, a jovem norueguesa teria sido forçada a manter relações sexuais com todos, contra sua vontade. Os atletas, por sua vez, alegaram, à época, que pagaram 160 libras (cerca de R$ 540, no câmbio atual) pela “festinha”.

Dimitar Berbatov, assim como o pai, passou pelo Pirin Blagoevgrad antes de chegar à Inglaterra. Atualmente com 27 anos, “ganhou de presente”, no começo desta temporada, uma transferência para o Manchester United, que pagou 30 milhões (R$ 101 milhões) de libras ao Tottenham pelo reforço.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Reprodução

Passado sombrio
Ivan Berbatov ao lado do filho, Dimitar, atualmente jogador do Manchester United

Topo
[x] fechar