iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/09 - 17:15

Dunga fala em renovação, mas convoca apenas cinco olímpicos

Zagueiro Thiago Silva, meio-campistas Lucas e Anderson e atacantes Jô e Alexandre Pato foram chamados 

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Para os confrontos com Chile e Bolívia pelas Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo de 2010, em setembro, Dunga convocou 11 jogadores que haviam disputado dias antes os Jogos Olímpicos de Pequim dentre os 22 chamados.

Na lista desta quarta-feira para os compromissos com Venezuela e Colômbia, apenas cinco foram lembrados. Segundo o comandante nacional, postura que faz parte do processo de renovação do futebol canarinho.

Dos medalhistas de bronze na China, apenas o zagueiro Thiago Silva, os meio-campistas Lucas e Anderson e os atacantes Jô e Alexandre Pato tiveram seus nomes incluídos na convocatória desta quarta. Além desses, apenas outro atleta possui menos de 25 anos: o atacante Robinho, de 23. As duas novidades do treinador foram o goleiro Doni e o meia Mancini, ambos com 28 anos.

“Acho que nós estamos em uma renovação”, iniciou Dunga, que também justificou o fato de ter baixado o número de atletas olímpicos. “Estamos colocando, no caso, o Doni, que esteve com a gente na Copa América. O Rafinha e o Alex Silva (que foram a Pequim) também estiveram bem recentemente. Mas é questão de dar oportunidades aos poucos. Temos confiança nesses jogadores, que retornarão à seleção sem nenhum problema”, amenizou.

Em relação à última convocatória, as ausências do time sub-23 foram, além de Rafinha e Alex Silva, o goleiro Renan, o meia Diego e o atacante Rafael Sóbis (além do volante Hernanes, chamado posteriormente para a vaga de Anderson). Também olímpico, mas com 23 anos, o meia Ronaldinho Gaúcho foi preterido da mesma forma. A atual lista de Dunga, que tem oito jogadores acima dos 28, possui média de idade de 26 anos.

“Sempre que tem uma renovação as coisas ficam mais complicadas, tem um tempo de maturação”, ensaiou Dunga. “Se formos analisar, o Brasil passou oito ou dez anos tendo jogadores como Cafu, Ronaldo, Rivaldo e Roberto Carlos. Eles também tiveram dificuldade no início mas depois se firmaram e todo mundo se acostumou com esses jogadores pela qualidade, títulos e competência”, relembrou.

“A renovação custa um tempo de maturação dos jogadores. Temos que passar confiança, e aos poucos vão surgindo os atletas com o futebol brasileiro. Mas é normal que imprensa e torcedores tenham essa ansiedade e essa cobrança. Temos potencial para isso e jogadores capacitados”, garantiu.


Leia mais sobre: seleção brasileira Dunga



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar