iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

22/09 - 10:19

Ferguson e Scolari divergem sobre atuação de árbitro

Treinadores evitaram se alongar no assunto, mas divergiram sobre o desempenho do árbitro no duelo

Gazeta Esportiva

LONDRES (Inglaterra) - A arbitragem do árbitro Mike Riley no empate por 1 a 1 entre Chelsea e Manchester United gerou reclamações dos dois lados. Os Diabos Vermelhos se queixam do número excessivo de cartões mostrados para a equipe (sete, contra apenas um para os donos da casa).

Já os Blues ficaram na bronca porque o juiz terminou a partida sem permitir a cobrança de uma falta na entrada da área rival, assinalada no último minuto.

Os técnicos Alex Ferguson e Luiz Felipe Scolari evitaram se alongar no assunto, mas divergiram sobre o desempenho do árbitro no duelo. “Foi um jogo disputado, não creio que tenha havido algum lance violento. Mas é difícil falar alguma coisa sobre o árbitro. É melhor não me envolver”, comentou o escocês. Por causa do excesso de cartões, aliás, o Manchester terá que pagar uma multa de 25 mil libras (quase R$ 85 mil).

“Eu não estou surpreso, o juiz está lá para isso. Se os jogadores não o respeitam, deve haver cartões amarelos e vermelhos. Não importa quem você é, Liverpool ou Manchester United, ou outro qualquer', rebateu Felipão.

Se defendeu o árbitro no aspecto disciplinar, Scolari não deixou de reclamar da última lambança de Riley no clássico. “Foi estranho ele encerrar a partida da forma como encerrou, mas nós devemos aceitar a sua decisão', aliviou o brasileiro.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar