iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

21/09 - 08:30

Botafogo mira se manter no G-4 contra desesperada Portuguesa
Time carioca perdeu em casa na última rodada e agora quer buscar os pontos fora de seus domínios

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Recuperação. Esta é a palavra de ordem para Portuguesa e Botafogo no duelo marcado para as 16 horas (de Brasília) deste domingo, no Canindé. As derrotas de ambos na última rodada tiveram influências na semana dos dois clubes - principalmente nos paulistas, que caíram para a lanterna com o revés por 2 a 0 para o Atlético-PR. Já o Botafogo lamentou a queda por 2 a 1 em casa diante do Internacional, mas manteve-se na zona de classificação para a Libertadores e vai a São Paulo para manter o sonho de título.

O técnico Ney Franco tem feito questão de dizer que seu time ainda tem condições de ser campeão brasileiro nesta temporada e por isso tem trabalhado o aspecto psicológico dos jogadores para que eles possam triunfar longe do Engenhão. O treinador lembrou que as próximas rodadas determinarão onde cada equipe pode chegar na competição.

“O objetivo do Botafogo é terminar essa rodada com a mesma diferença para o Grêmio (sete pontos) ou até mesmo em situação um pouco melhor. Mas sabemos que precisamos fazer a nossa parte e conquistar os três pontos contra a Portuguesa, num jogo muito complicado”, previu o técnico, ressaltando o aspecto decisivo do confronto.

“As próximas rodadas vão definir se vamos brigar para sermos campeões ou apenas classificados para a Libertadores. Queremos a primeira opção, mas precisamos mostrar isso dentro das quatro linhas”, continuou Ney.

As declarações do comandante foram entendidas pelos jogadores. Todos admitem que o peso dos tropeços recentes no Engenhão terá de ser aliviado no Canindé, já que, além da derrota para o Internacional, o Glorioso não conseguiu mais do que um empate por 1 a 1 com o Náutico como mandante neste segundo turno.

“Perdemos pontos importantes dentro de casa e agora vamos ter que recuperar”, calculou o volante Túlio. “Um triunfo no domingo vai amenizar um pouco a derrota para o Internacional, assim como a vitória fora de casa contra o Coritiba nos devolveu os pontos perdidos no Engenhão para o Náutico”, prosseguiu o meio-campista.

O meia Lucio Flavio acredita que o caminho para reabilitação é explorar o desespero do adversário. O jogador lembrou que a Lusa usou essa estratégia no primeiro turno, quando venceu por 1 a 0 no Rio de Janeiro. “Naquela ocasião, a gente estava num momento conturbado, o Cuca tinha saído e o Geninho estava começando seu trabalho. A Portuguesa fez um gol no início e depois administrou nosso desespero. Temos que impor nosso ritmo jogando com velocidade”, recomendou o armador.

Para esta partida, Ney Franco conta com o retorno do volante Túlio e do meia Carlos Alberto, que cumpriram suspensão contra o Internacional. Dessa forma, Leandro Guerreiro e Gil voltam a ficar como opção no banco de reservas. O desfalque fica por conta do zagueiro André Luis, suspenso por ter sido expulso contra o Colorado. Édson será o seu substituto.

Para evitar que os cariocas se aproveitem de seu desespero, a Lusa espera ter sua torcida ao lado. Vencer em casa é fundamental na visão dos rubro-verdes para começar a se distanciar da zona de rebaixamento. “O torcedor tem que acreditar, não pode nos abandonar agora. Ele é a razão da Portuguesa e de todo o nosso trabalho”, convocou o técnico Estevam Soares, que ainda não conseguiu ganhar em três jogos à frente da equipe paulista.

Incomodado com a última posição, o comandante está obcecado por triunfar. E alerta: tem que ser neste domingo. “Chegamos ao fundo do poço e a partida contra o Botafogo tem que ser o jogo da virada. Precisamos da vitória para começar uma arrancada diferente e sair dessa situação”.

Com esse espírito, o treinador montou uma equipe com alterações. Sem contar com o zagueiro Halisson e o atacante Jonas, ambos suspensos pelo terceiro amarelo, a Rubro-verde deve jogar com Ediglê na defesa e Fellype Gabriel na frente, ao lado de Washington. O lateral-esquerdo Athirson vai estrear, com Edno voltando ao meio-de-campo e Carlos Alberto ficando como opção no banco de reservas.

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA X BOTAFOGO

Local: Estádio Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 21 de setembro de 2008, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Assistentes: Gilson Coutinho e Ivan Bohn (ambos do PR)

PORTUGUESA: Sérgio; Patrício, Bruno Rodrigo, Ediglê e Athirson; Gavilán, Dias, Edno e Preto; Fellype Gabriel e Washington
Técnico: Estevam Soares

BOTAFOGO: Castillo; Thiaguinho, Renato Silva, Édson e Triguinho; Túlio, Diguinho, Lucio Flavio e Carlos Alberto; Jorge Henrique e Wellington Paulista
Técnico: Ney Franco


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar