iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

18/09 - 00:31

Presidente do Verdão adota tática do silêncio sobre sucessão

Seraphim Del Grande, presidente do Conselho Deliberativo confirmou a possibilidade de um racha na chapa da situação

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O clima esquentou na política do Palmeiras. O presidente Afonso Della Monica pretende prolongar seu mandato até outubro de 2009, mas os próprios integrantes da situação alviverde se mostram contrário a essa mudança.

Nesta quarta-feira, antes do jogo entre Palmeiras e Vasco, pela Copa Sul-americana, Afonso Della Monica esteve no estádio do Parque Antártica, mas evitou o contato com a imprensa para falar do assunto.

Já o presidente do Conselho Deliberativo do Palmeiras, Seraphim Del Grande, confirmou a possibilidade até de um racha na chapa da situação do clube. O dirigente é contrário a qualquer reforma de estatuto do Palmeiras.

“Acho que é totalmente fora de hora esse assunto. Há 12 anos, falamos que não concordávamos com reforma, mas, de qualquer maneira, vamos nos reunir com nosso grupo que vai decidir. Meu ponto de vista eu já digo, sou contrário”, avisou Seraphim Del Grande, que está claramente preocupado com o futuro alviverde.

“É imprevisível o que possa acontecer. Eu falei alguns meses atrás que qualquer nome indicado pelo Della Monica, a gente apoiaria. Mas não podemos concordar com mudança de estatuto. Isso pode deixar seqüelas”, alertou o presidente do Conselho Deliberativo.

Apesar da possibilidade de rusgas, Seraphim Del Grande evitou falar em um golpe de Della Monica. ”Se a reforma tiver a aprovação do Conselho Deliberativo, não é golpe. Mas se houver a mudança, é a estagnação do clube”, reforçou o dirigente.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar