iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/09 - 14:36

Situação define se lança chapa nas eleições do Botafogo

Grupo que levou Bebeto de Freitas à presidência, decidirá se apoia candidatura do ex-presidente Carlos Montenegro

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - O Movimento Carlito Rocha foi um dos grandes responsáveis por levar Bebeto de Freitas à presidência do Botafogo em 2003, quando o time tinha sido rebaixado no Campeonato Brasileiro e vivia a maior crise de sua história. Agora, o grupo vai definir muito provavelmente nesta semana se vai apoiar a candidatura do ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, que foi lançada na segunda-feira e até o momento é a única confirmada para o pleito, que acontecerá em novembro.

Segundo um dos representantes do movimento, Mário Sérgio Pinheiro (que foi vice-presidente geral na primeira gestão de Bebeto), tudo vai depender do que ficar decidido pelo atual presidente. “Toda essa discussão de nomes foi precipitada, pois estamos na fase de discutir as nossas necessidades do presente e do futuro. Mas não queremos discutir isso agora com o time no bico de conquistar uma vaga na próxima Copa Libertadores”, disse Pinheiro, que foi além.

“Já conversei com o Montenegro, que é um grande botafoguense e que tem condições de voltar ao cargo. Mas nós queremos manter um processo que se iniciou em 2003. Nesse cenário, o nome que mais nos interessa é o do Marcos Portela. Vamos trabalhar até o fim essa unidade e isso passa pelo apoio do Bebeto de Freitas. Nós só podemos ser candidatos de situação, mas só sairemos com uma candidatura se ela for a candidatura do Bebeto e una o clube”, completou o representante, em entrevista à rádio Brasil.

Marcos Portela só sairá candidato se realmente contar com o apoio de Bebeto, mas isso dificilmente vai acontecer, pois o atual presidente deverá se manifestar favoravelmente a Carlos Augusto Montenegro e unir de vez o clube. Com isso, Montenegro seria presidente, Ricardo Rotemberg, o vice-presidente de futebol, e Bebeto de Freitas cuidaria de projetos envolvendo o Engenhão e o Botafogo S.A..

Faltaria definir se o cargo de vice-geral seria mantido com Cláudio Good ou se seria dado a Marcos Portella. O empresário Manoel Renha, preferido de todos os setores para ser o candidato, não aceitou por questões pessoais e deverá apenas colaborar.

Oposição - Mas a candidatura de Montenegro não deverá ser a única, pois a oposição – representada por Antônio Carlos Mantuano, candidato derrotado por Bebeto de Freitas nas eleições passadas – vem dando a entender que apenas Manoel Renha seria um nome de consenso. Com isso, um nome oposicionista deverá concorrer – e nesse caso, Mantuano é realmente o mais cotado.

Ele contaria com o apoio de ex-presidentes do Alvinegro como José Luiz Rolim, que foi campeão carioca em 1997, e Mauro Ney Palmeiro, que ganhou a Copa Conmebol, único título internacional do Glorioso, mas que ficou marcado por ser o presidente no ano do rebaixamento no Brasileiro.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar