iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/09 - 11:45

Sites de busca são proibidos de associar Maradona a páginas de sexo

Decisão também proibiu o Google e o Yahoo de mostrarem fotos do ex-craque entre buscas relacionadas a páginas de sexo

EFE

BUENOS AIRES (Argentina) - A Justiça argentina determinou que os sites de busca retirem qualquer vínculo que associem o nome de Diego Maradona a páginas de pornografia e prostituição.

A decisão também proibiu Google e Yahoo! de mostrarem fotos do ex-jogador argentino entre os resultados das buscas relacionadas a páginas de sexo. Os sites têm cinco dias para cumprir a ordem judicial, segundo a imprensa local.

O advogado de Maradona, Martín Leguizamón, disse que "esta é uma prática comum neste tipo de site".

Leguizamón também afirmou que as páginas de busca costumam cometer equívocos em relação a algumas modelos representadas por ele, como Pamela David e Nicole Neumann.

Segundo o advogado, suas clientes são associadas "de forma equivocada" a sites de acompanhantes. EFE cw/plc


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar