iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/09 - 17:46

Manchester e Villarreal decepcionam e ficam no 0 a 0 na estréia

Muita expectativa, pouco futebol. Essa foi a estréia do time inglês na Liga dos Campeões da temporada 2007/2008.

Gazeta Esportiva

MANCHESTER (Inglaterra) - Nesta quarta-feira, os atuais detentores do título iniciaram sua campanha rumo a o bicampeonato, mas ficaram devendo em casa e apenas empataram por 0 a 0 com o Villarreal.

O jogo marcou o retorno de Cristiano Ronaldo aos gramados, após contusão na intertemporada dos Red Devils. No entanto, nem mesmo o astro lusitano conseguiu balançar as redes em Old Trafford, frustrando a torcida na primeira rodada do Grupo E, que também teve Celtic e Aalborg-DIN empatando por 0 a 0 e embolando a chave, que tem todos os times empatados.

Curiosamente, foi o terceiro empate sem gols entre Manchester United e Villarreal em três encontros entre as duas equipes pela Liga dos Campeões. Os dois times já estiveram no mesmo grupo na primeira fase do torneio na temporada 2005/2006, e não conseguiram marcar um gol sequer nos confrontos diretos. Na ocasião, o United terminou na lanterna do grupo e sequer foi para a Copa da Uefa, enquanto o Villa terminou com a liderança da chave e só parou nas semifinais.

O jogo desta quarta começou igualmente equilibrado, mas logo perdeu qualidade. O Villa tentava articular seus lances pela direita, mas sem chegar à área. O Manchester, por sua vez, tentava pelo lado esquerdo com o português Nani, que arriscou a primeira boa chance em cruzamento aos quatro minutos, após driblar Cani – Diego Godín afastou.

Aos sete, o mesmo Nani conseguiu o escanteio, que foi cobrado por Carlitos Tevez pela esquerda – a bola passou por toda a pequena área e encontrou Rio Ferdinand, que escorou no susto e não mandou para o gol. O próprio português ficou com a sobra, mas cabeceou para fora.

Nani era a inspiração do United no primeiro tempo e deu seu primeiro chute efetivamente ao gol aos 13 minutos, mas o goleiro Diego López defendeu e a zaga espanhola afastou o rebote. Com dificuldades para furar a defesa, os ingleses só assustaram com perigo aos 23 minutos, após jogada de Darren Fletcher que sobrou para Ji-Sung Park. O chinês bateu pela direita, mas Edmílson desviou na área e mandou para fora. Seis minutos depois, Tevez recebeu na entrada da área, arriscou chute cruzado da direita, e obrigou Diego López a trabalhar novamente.

Os Diabos Vermelhos seguiam próximos da área do Villarreal, mas sem conseguirem chegar ao gol. Aos 39, Tevez teve outra boa chance, mas o chute cruzado saiu errado e passou muito longe do gol desta vez. Aos 45, na tentativa mais plástica da primeira etapa, Wayne Rooney viu o goleiro adversário adiantado e tentou o chute do meio-campo, mas a ousadia passou apenas rente à trave direita de Lopez e foi para fora.

No retorno, o Submarino Amarillo decidiu se movimentar mais e assustou os atuais campeões da Liga dos Campeões. Primeiro com jogadas de Capdevila e Edmilson aos 11 minutos, que pararam na defesa inglesa antes mesmo de conseguirem chegar à área. Depois, em bela jogada de Pires, que tocou para Angel cruzar pela direita aos 14 minutos – Guille Franco tocou de letra na pequena área e só não abriu o placar porque a bola bateu na trave e voltou para Van der Sar.

O United, porém, resolveu dar um novo ânimo ao jogo, tirando Hargreaves e Park e colocando Anderson e Cristiano Ronaldo – o português, em seu primeiro jogo na temporada. E com o fôlego renovado, o time logo chegou de novo perto do gol, graças às chegadas de Tevez pela direita. Na primeira, aos 19, o ex-corintiano cruzou para Cristiano Ronaldo, que bateu para o chão e facilitou o trabalho do goleiro Lopez; na segunda, aos 21, em batida para o gol que Lopez deu rebote – Anderson chegou batendo de fora da área e mandou longe do gol.

Não foi só. Aos 26, Tevez recebeu na área em contra-ataque rápido, limpou o goleiro e bateu para o gol, mas só não inaugurou o placar porque Gonzalo Rodriguez cortou em cima da hora. Oito minutos depois, com os espanhóis praticamente sem buscar mais o gol, Nani cruzou pela esquerda para a cabeçada de Cristiano Ronaldo, que colocou para fora. Depois, aos 37, o português levantou pela direita para o jovem Jonny Evans, que cabeceou na esquerda e colocou na trave, deixando a vitória escapar.

Foi a última boa chance do Manchester, que se manteve no ataque, mas sem balançar as redes. Agora, para tentar a primeira vitória na competição desta temporada, os comandados de Alex Ferguson vão à Dinamarca, onde enfrentar o Aalborg em 30 de setembro. No mesmo dia, o Villarreal hospeda o Celtic e também tenta somar pontos para brigar pela liderança do Grupo E.


Leia mais sobre: Manchester United Liga dos Campeões



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar