iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

16/09 - 15:55

Mal em casa no returno, Botafogo mira 100% no Engenhão

Clube não aproveitou últimos jogos e ficou longe do líder Grêmio; equipe pega Portuguesa na próxima partida

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - O Botafogo caiu muito de produção em casa no segundo turno do Brasileiro. Nos jogos ocorridos no Engenhão no returno, o time somou quatro dos nove pontos disputados – o que representa apenas 44% de aproveitamento.

Os cinco perdidos impediram que a equipe encostasse no Grêmio, líder com sete pontos a mais. Para pôr fim aos tropeços como mandante, os jogadores conversaram na manhã desta terça-feira e planejaram 100% de aproveitamento como anfitriões até o fim da competição.

“O Botafogo ainda tem vários jogos por fazer no Engenhão e, se tivermos 100% de aproveitamento, serão aí pelo menos mais vinte pontos, que nos deixarão muito perto da Libertadores e no páreo pelo título, até porque como visitantes estamos conseguindo resultados muito importantes”, afirmou o volante Túlio.

Os alvinegros venceram seus últimos quatro compromissos fora de casa contra Atlético-PR (3 a 0), Figueirense (2 a 1), Sport (1 a 0) e Coritiba (1 a 0). Mas deixou pontos preciosos escaparem em casa, como no empate por 1 a 1 contra o Náutico e na derrota do último domingo, 2 a 1, para o Internacional. O clube ainda receberá Fluminense, Vitória, Santos, São Paulo, Atlético-PR e Figueirense, além do clássico contra o Flamengo que deverá ser jogado no Maracanã.

“Nós vamos precisar focar nas partidas dentro de casa como verdadeiras decisões. Com esses pontos, metade do caminho estará feito. Não podemos mais vacilar em casa, pois o nosso desempenho fora tem sido satisfatório. Mas é claro que não será fácil. Estão falando muito que o Botafogo deu mole no fim de semana e esquecendo de valorizar o Internacional, que tem um dos melhores elencos do Brasil”, apontou o meia Lucio Flavio.

Ney Franco justifica o baixo rendimento no Estádio Olímpico João Havelange dizendo que, atualmente, muitas vezes tem sido mais complicado jogar na condição de anfitrião do que como visitante no Campeonato Brasileiro. Contradizendo o que muitos treinadores têm dito.

“Quando você joga em casa no Brasileiro tem toda a pressão de anfitrião, tem que partir para o ataque, fazer os gols e ganhar, independentemente de quem seja o adversário. Como visitante, a pressão não é tão grande, normalmente é lucro pontuar e, portanto, o time joga mais à vontade. Mas é claro que a gente não pode usar isso como desculpa, até porque ganhar em casa a partir de agora será fundamental”, cobrou o técnico.

Antes do confronto em casa o Botafogo terá mais um jogo como visitante neste domingo, às 16h, quando vai medir forças com a Portuguesa, lanterna da competição, no Canindé. O time só será definido nos treinos de quinta e sexta-feira, quando acontecerão os coletivos


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar