iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

16/09 - 12:59

Com metas no vôlei, Zé Roberto descarta volta ao futebol

O técnico afirma que ainda tem o que realizar no vôlei, pois ainda naõ conquistou o título do Mundial feminino

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - A medalha de ouro com a seleção brasileira feminina na Olimpíada de Pequim abriu mais portas para o futuro do técnico José Roberto Guimarães. No entanto, o treinador descartou voltar a trabalhar no futebol neste momento e já traçou que seus próximos anos serão iguais aos que passaram.

Gazeta Press
Zé Roberto recebe placa em homenagem ao bi olímpico

Mesmo sendo bem visto no Morumbi, o treinador descarta assumir neste momento alguma função no São Paulo, seu clube de coração. Ele esteve no clube nesta terça-feira, recebeu uma camiseta com seu nome e uma placa em homenagem ao bicampeonato olímpico de vôlei, ao levar o ouro feminino em Pequim.

O treinador, campeão olímpico com o vôlei masculino em 1992, lembrou que está com o futuro confirmado para os próximos anos, mantendo-se no comando da seleção feminina e do time italiano Pesaro.

“Já estava acertado que eu ficaria na seleção. Eles não queriam que eu voltasse como técnico para a Itália, mas, antes das Olimpíadas, eu não sabia como seria meu futuro e já tinha acertado meu contrato na Itália”, afirmou.

Assim, apesar da intenção da CBV de tê-lo exclusivamente na seleção, Zé Roberto já confirmou sua seqüência no clube italiano. Mesmo assim, o treinador mostra que está atento ao que terá de fazer à frente das campeãs olímpicas.

“A próxima meta será ganhar um Mundial e ajudar na formação da nova levantadora, que é agora o calcanhar de Aquiles da seleção feminina”, afirmou o técnico, lembrando que Fofão deixou a seleção depois dos Jogos em Pequim. Desta forma, com seu futuro traçado no vôlei, Zé Roberto prefere continuar apenas como torcedor no futebol.

“Eu prefiro trabalhar na arquibancada, assistindo e cornetando. Eu nunca digo que nunca voltarei ao futebol, mas tenho algo a realizar no vôlei. Não ganhamos ainda o Mundial feminino”, afirmou o técnico, para depois explicar melhor sua condição de torcedor.

“Eu sou técnico e não fico cornetando porque sei das dificuldades de um dia-a-dia do time. Conversei com o Muricy por 40 minutos apenas sobre vôlei e Olimpíadas. Só no finalzinho falamos de classificação. O São Paulo está junto com o Botafogo em quarto e acho que temos chances de chegar. Faltam 13 jogos e, como o São Paulo é um time de chegada, pode ter surpresa”, acrescentou.

Apesar de são-paulino, José Roberto já se aventurou no mundo do futebol por um rival paulista. No fim da década passada, o profissional assumiu o cargo de gerente de futebol do Corinthians, quando o departamento era administrado pela então parceira do clube, a Hicks Muse.


Leia mais sobre: Zé Roberto Guimarães São Paulo



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Medalha de ouro
São-paulino, Zé Roberto não pretende voltar ao futebol e diz que segue como treinador de vôlei

Topo
[x] fechar