iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/09 - 20:14

Atlético-PR de Geninho faz o dever de casa e bate a Portuguesa
Para a Lusa, o resultado foi catastrófico: o time agora é o último colocado na tabela do Brasileirão

Gazeta Esportiva

CURITIBA - Em um jogo em que as ameaçadas equipes prometiam dar a vida através de uma nova postura, o Atlético-PR foi mais eficiente na reestréia do técnico Geninho e garantiu a vitória fazendo 2 a 0 na Portuguesa. O resultado pode tirar o Furacão da zona de rebaixamento, enquanto para a Portuguesa é catastrófico: o time agora é o último colocado do Brasileirão.

Mesmo deixando o gramado para o intervalo sobre muitas vaias, o Atlético-PR conseguiu fazer o dever de casa na segunda etapa e agradar à torcida com os gols de Julio César e Antonio Carlos. Assim, o duelo de seis pontos foi vencido pela equipe curitibana, que agora torcerá contra os rivais das últimas posições.

Já a Portuguesa do técnico Estevam Soares continua sem vencer no segundo turno do Brasileirão (são cinco derrotas e um empate) e, com a vitória do Ipatinga sobre o Atlético-MG, passa a ser a última colocada da tabela, com 23 pontos em 25 partidas disputadas.

O jogo - Precisando quebrar o estigma de maus resultados fora de casa, a Portuguesa começou a partida pressionando mais e criando algumas boas chances. Apesar de fazer um jogo morno, o time paulista chegava principalmente com a boa atuação do meia Edno pela esquerda.

Aos 19 minutos de jogo ele mesmo quase abriu o placar ao bater forte de fora da área, obrigando o goleiro Galatto a fazer defesa com uma manchete de vôlei. Mais tarde, em nova boa jogada de Edno, o goleiro do Furacão novamente salvou, cortando cruzamento e defendendo um a cabeçada de Jonas, no rebote.

O Atlético-PR só conseguia criar algum perigo em jogadas de bola parada. Por três vezes o volante Fernando bateu bem em cobranças de falta, obrigando o goleiro Sérgio a se esticar para fazer a defesa em duas delas. No final do primeiro tempo, terminava também a paciência da torcida na Arena da Baixada.

De volta para a etapa final, o Atlético-PR cresceu de produção e bastaram alguns bons lances criados para conseguir chegar ao primeiro gol. Logo aos 5 minutos, Netinho avançou pela esquerda e cruzou na segunda trave, onde Julio César apareceu livre para completar de cabeça para o gol.

Atrás no placar e desestabilizada, a Portuguesa não conseguia reagir e, em nova falha de marcação durante jogada aérea, viu o anfitrião marcar pela segunda vez, definindo o placar. Novamente Netinho cobrou falta pela esquerda e Antonio Carlos conseguiu desviar de cabeça, vencendo Sérgio.

Estevam Soares ainda tentou motivar o time promovendo substituições para deixar a formação mais ofensiva, especialmente com a entrada do meia Fellype Gabriel na vaga do volante Gavilan, mas não foi o suficiente para vencer o 3-5-2 do técnico Geninho.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 2 x 0 PORTUGUESA

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 13 de setembro de 2008, sábado
Horário: 18h20 (de Brasília)
Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho (DF)
Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e Nilson Alves Carrijo (DF)

Cartões Amarelos: Alberto e Valência (Atlético-PR); Halisson e Jonas (Portuguesa)

Gols: ATLÉTICO-PR: Júlio César, aos 5 minutos e Antonio Carlos, aos 12 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Gallato; Danilo, Antônio Carlos e Rhodolfo; Alberto, Fernando (Chico), Valencia, Ferreira (Alan Bahia) e Netinho; Julio César (Kelly) e Rafael Moura
Técnico: Geninho

PORTUGUESA: Sérgio; Bruno Rodrigo, Halisson e Gavilán (Fellype Gabriel); Patrício, Dias (Raí), Preto, Edno e Bruno Telles; Jonas (Vaguinho) e Washington
Técnico: Estevam Soares


Leia mais sobre: Portuguesa Atlético-PR Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AE

Atlético respira
O Furacão não deu chances para a Lusa e fez 2 a 0 na rival, que agora é a lanterna do Brasileirão

Topo
[x] fechar