iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

12/09 - 13:19

Técnico do Arsenal critica postura do Manchester City

Segundo o treinador francês, entidades futebolísticas têm que assegurar que dinheiro seja usado de forma ética

Gazeta Esportiva

LONDRES (Inglaterra) - O técnico do Arsenal, Arsene Wenger, qualificou como antiéticas as investidas dos proprietários do Manchester City na procura por jogadores. Para o treinador dos Gunners , o City, ao prometer qualquer quantia para ter os melhores futebolistas do mundo, inflaciona e transforma o mercado da bola em um ‘supermercado’.

Além de ter desembolsado 42 milhões de euros por Robinho, o grupo Abu Dhabi United, investidor do Manchester City, prometeu oferecer 170 milhões de euros pelo passe do atacante Cristiano Ronaldo, para a próxima temporada. O clube também mostrou interesse pelo centroavante Fernando Torres, do Liverpool, e pelo meia Fabregas, do Arsenal.

Wenger se mostrou irritado com as especulações do time de Manchester, e disparou: “As normas estão ai. Temos que respeitá-las. Não se pode sair dizendo que na semana que vem vão pagar 170 milhões de euros pelo Ronaldo, que tem contrato com o Manchester United. Não é possível, nem aceitável”, esbravejou.

O treinador foi contundente ao opinar sobre a forma de negociar do clube de Manchester. “Não se pode dizer que é uma boa tendência. O futebol não é um supermercado. Há dinheiro em jogo e isso é bom para os clubes. Mas as entidades futebolísticas têm que assegurar que este dinheiro esteja sendo utilizado de maneira correta e ética, para não afetar negativamente o esporte.”, declarou Wenger, em entrevista publicada nesta sexta-feira, no The Telegraph.


Leia mais sobre: Arsenal Arsene Wenger



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar