iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

12/09 - 10:19

Após Zé Maria, Lusa descarta contrato de risco com Athirson

Segundo dirigente, Zé Maria não havia passado nos exames médicos, mas como era jogador 'da casa' foi contratado 

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O lateral-esquerdo Athirson negou a existência de um contrato de risco com a Portuguesa. Apesar de ele ter atuado pouco e não ter conseguido brilhar em seus dois últimos clubes (Brasiliense e Botafogo), a diretoria lusitana bancou o investimento e mantém a confiança no atleta.

“Contrato de risco não é, porque ele vai ganhar tudo certinho e não depende de jogar ou não. Ele estava treinando no Brasiliense, fez todos os testes físicos, passou e fizemos o negócio. Temos fé no trabalho dele, mas como ele foi operado é só uma pequena medida no contrato”, informou Manuel da Lupa, presidente da Portuguesa.

Assim, o contrato recém-assinado do jogador conta apenas com espécie de cláusula de risco, muito por conta da cirurgia que o deixou afastado por um tempo quando estava no Brasiliense, uma fratura no nariz. Mesmo com os problemas que a Lusa teve com outros atletas, o dirigente lusitano descartou proceder como fez o Palmeiras com Denílson e Léo Lima – os atletas recebem por rendimento e número de jogos.

“Quando o Zé Maria chegou à Portuguesa, ele não passou nos exames médicos, a verdade é essa. Mas como era jogador da casa, nós confiamos e tivemos problemas com isso. Mas o Athirson vai receber em dia. Confiamos no trabalho dele, que fez um esforço importante para voltar para São Paulo”, reforçou Da Lupa, antes de concluir: “Contrato de risco você faz para não pagar tudo se o jogador não jogar, e esse não é o caso”.

Com a confiança dos dirigentes, Athirson não espera menos do que corresponder às expectativas criadas. “Não é um contrato de risco. Eu tenho confiança no que eu conversei com o presidente quando cheguei e agora vou assumir essa responsabilidade. Quero jogar e ajudar a Portuguesa”, disse o lateral, que garante também a eficiência no aspecto físico.

“Eu estou bem. Fiquei 20 dias afastado lá no Brasiliense porque eu pedi para ir embora, mas continuei treinando com o grupo, só não era relacionado para os jogos. Quero, até semana que vem, treinar bem e, como não dá para estrear nesse sábado, voltar contra o Botafogo”, completou.


Leia mais sobre: Athirson Zé Maria Portuguesa



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar