iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/09 - 19:47

Estréia complicada para os russos
Rússia ainda parece estar de ressaca pela participação na Euro

Trivela.com

MOSCOU (Rússia) - A Euro acabou. Os russos estão de parabéns pela belíssima campanha, que culminou com um inédito terceiro lugar, mas agora precisam se concentrar e voltar a mostrar o bom futebol da competição. Somente assim os comandados de Guus Hiddink levarão o país, novamente, a uma Copa do Mundo.

É com esse tom, de aviso, que a partida contra País de Gales, estréia da Rússia nas eliminatórias européias para o Mundial de 2010, deve ser considerada. A vitória apertada por 2 a 1, com sofrimento no final, mostra que os russos não terão vida fácil no grupo 4, contra Alemanha, Finlândia e os próprios galeses – Azerbaijão e Liechtenstein não contam.

De qualquer modo, independentemente do futebol apresentado, foi extremamente importante começar a caminhada rumo à África do Sul com um triunfo. A Rússia precisa mostrar que voltou a ser uma seleção grande, tem que se impor contra os adversários mais fracos. Somente dessa maneira a vaga na Copa será garantida, já que com a bola nos pés, os russos já mostraram ao mundo que são capazes com sobras.

Contra País de Gales, Hiddink utilizou basicamente o mesmo esquema da Euro, com algumas trocas de peças. Akinfeev segue firme e tranquilo no gol (é um dos melhores goleiros do mundo), enquanto nas laterais Anyukov foi muito bem pela direita e Zhirkov segue como opção na esquerda, apesar de atuar como ala/meia no CSKA Moscou. A zaga foi composta por Kolodin e Ignashevich, que recuperou a posição de titular.

À frente deles o experiente Semak fez outro bom jogo. Torbinskiy, Semshov, Zyryanov e Arshavin (este mais à frente e com liberdade) preencheram a faixa central, enquanto Pavlyuchenko jogou como referência no ataque.

O jogo começou duro, tanto que os galeses quase abriram o placar aos 17 minutos, em cobrança de pênalti de Gareth Bale defendida por Akinfeev. Por sorte, na sequência Pavlyuchenko, também de pênalti, marcou. No segundo tempo, porém, após sofrer o empate, Guus Hiddink resolveu alterar o sistema de jogo e colocou a equipe à frente.

Saíram Torbinskiy e Semak, que deram lugar a Saenko e Pogrebnyak. Com essa escalação ofensiva, os russos pressionaram os galeses e conseguiram o gol da vitória com o atacante do Zenit St. Petersburg, Pogrebnyak.

Na sequência das eliminatórias, a Rússia encara a Alemanha, fora de casa, em 11 de outubro, e depois recebe a Finlândia, no dia 15. Dois confrontos decisivos, por mais prematuros que sejam, para as pretensões da Rússia.

Confira abaixo os resultados das partidas de final de semana e quarta-feira, envolvendo todas seleções da região soviética.

Grupo 2

Moldávia 1x2 Letônia (sábado)

Moldova 1x2 Israel (quarta)

Letônia 0x2 Grécia (quarta)

Grupo 3

Polônia 1x1 Eslovênia (sábado)

San Marino 0x2 Polônia (quarta)

Grupo 4

País de Gales 1x0 Azerbaijão (sábado)

Rússia 2x1 País de Gales (quarta)

Azerbaijão 0x0 Liechtenstein (quarta)

Grupo 5

Armênia 0x2 Turquia (sábado)

Bélgica 3x2 Estônia (sábado)

Bósnia 7x0 Estônia (quarta)

Espanha 4x0 Armênia (quarta)

Grupo 6

Ucrânia 1x0 Belarus (sábado)

Croácia 3x0 Cazaquistão (sábado)

Cazaquistão 1x3 Ucrânia (quarta)

Andorra 1x3 Belarus (quarta)

Grupo 7

Romênia 0x3 Lituânia (sábado)

Lituânia 2x0 Áustria (quarta)

Grupo 8

Geórgia 1x2 Irlanda (sábado)

Itália 2x0 Geórgia (quarta)

Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar