iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/09 - 12:22

Corinthians pretende segurar Cristiane e ainda sonha com Marta

Dirigentes e patrocinadora do clube afirmaram que pretendem prorrogar contrato para o próximo ano

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - A atacante Cristiane lamentou só poder defender o Corinthians por três meses logo em sua chegada ao Parque São Jorge. Nesta quinta-feira, no entanto, o presidente Andrés Sanchez e o representante da patrocinadora da atleta afirmaram que pretendem prorrogar contrato para o próximo ano.

E ainda reforçar o time feminino com suas companheiras de seleção brasileira, como Marta.

O Corinthians apresentou nesta manhã os patrocinadores de sua equipe de mulheres. A Casa Flora, importadora do vinho chileno Santa Carolina, estampará o logotipo das empresas na camisa do clube até o final do ano por cerca de R$ 100 mil. Os valores não incluem os salários de Cristiane, custeados pelo Hospital Villa Lobos, que superam o investimento arrecadado para todo o time.

“Tenho certeza de que a Cristiane continuará no Brasil e no Corinthians. O futebol feminino é uma novidade que pegou. Além disso, o nome do clube é muito forte, e não falta futebol para ela”, argumentou Guido Aquino, presidente do Hospital Villa Lobos. “Até gostaria de fazer um jogo-treino ao lado da Cristiane para ver como me sairia nesse teste”, brincou.

Ao lado de Aquino, o presidente Andrés Sanchez se recusava a falar sobre os projetos do time masculino do Corinthians. Os do feminino incluem o sonho de contratar a melhor jogadora do mundo de acordo com a Fifa. “Sempre há a possibilidade de trazer a Marta. Lógico que temos o desejo, mas é muito difícil. Ela tem contrato vigente na Suécia [com o Umea]”, ressalvou o cartola.

Mais próxima do Parque São Jorge do que a corintiana Marta, está a goleira Bárbara, outra medalhista de prata nas Olimpíadas de Pequim. Para também se reforçar com a melhor atleta do mundo e segurar Cristiane, o Corinthians precisará vencer a concorrência de times norte-americanos. Ambas têm propostas para se juntar ao técnico Jorge Barcellos, ex-comandante da seleção brasileira, nos Estados Unidos.

Sanchez ainda lembrou que o Corinthians depende da atração dos torcedores pelo futebol feminino para manter Cristiane e suas companheiras. “Seria importantíssimo que a Copa do Brasil fosse confirmada pela CBF. Devemos profissionalizar o esporte, com mais torneios. Preciso fazer contratos de 90 dias com as jogadoras porque o Campeonato Paulista acaba”, lamentou.

A Copa do Brasil feminina só foi realizada no ano passado, às pressas após a conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro. Além de uma competição para disputar, as jogadoras do Corinthians almejam um estádio. Atualmente, mandam seus jogos no Centro de Treinamentos de Itaquera. “É complicado colocá-las no Pacaembu como preliminar porque não é cobrado ingresso para o futebol feminino. Logisticamente, fica difícil”, explicou Andrés Sanchez.


Leia mais sobre: Marta Cristiane



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar