iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

10/09 - 11:55

O fim da era de King Kev no Newcastle
Kevin Keegan não suporta falta de colaboração da diretoria e deixa o Newcastle, torcida mostra descontentamento

Trivela.com

NEWCASTLE (Inglaterra) - Kevin Keegan tinha a esperança de colocar o Newcastle na briga por um lugar na Copa Uefa. Para isso, queria que o clube mantivesse seus principais jogadores e trouxesse mais uns quatro jogadores acima da média. Mas, na reta final do mercado, recebeu apenas dois reforços, e nenhum deles de arregalar os olhos: o atacante espanhol Xisco e o meia uruguaio Ignacio González. Pior, a diretoria ainda ofereceu alguns de seus bons nomes no último dia da janela de transferências.

Foi a gota d’água. Keegan se sentiu desprestigiado e pediu o boné. Era uma saída que se ensaiava há alguns dias, e que chegou até a gerar desmentido do clube. Mas ficou realmente difícil de sustentar a situação, ainda mais por outros sinais de que a temporada 2008/9 seria muito difícil. Não apenas em campo, mas no gerenciamento da equipe.

No Brasil, causa certo desconforto casos como o de Vanderlei Luxemburgo, que é treinador e gerente de futebol dos clubes em que trabalha. No caso, a pulga atrás da orelha se justifica pelo histórico do técnico e pelo modo sempre suspeito como se dão as relações entre clubes, jogadores e empresários. Na Inglaterra, onde esse círculo tem mais transparência (ainda que existam casos “estranhos”, é inegavelmente menos que aqui) e o termo “trabalho de longo prazo” pode se referir a dez anos, é comum um mesmo profissional cuidar do comando do time e das contratações.

O Newcastle não é assim. O presidente Mike Ashley contratou o ex-jogador Denis Wise para ser o gerente de futebol, enquanto que Keegan seria responsável por treinar a equipe e, no máximo, sugerir nomes para o elenco. Esse modelo funciona na Espanha, mas os clubes têm uma complexidade política maior e esse gerente ajuda a dividir responsabilidade com o técnico, servindo de pára-raios.

O (agora ex) técnico dos Magpies não viu desse modo. Até porque ele achou que merecia mais consideração por parte de Ashley. Não sem razão. Quando jogador, Keegan fez três temporadas no Saint James’ Park, ajudando o clube a sair da segunda divisão e retornar à elite. Como técnico, começou a carreira no Newcastle e, em cinco anos, tirou o time da Segundona mais uma vez e chegou a lutar pelo título da Premier League.

Depois de dois anos e meio parado (entre 2005 e 2008), Keegan retomou sua carreira para tirar os Magpies do buraco no meio da temporada passada. Depois de algumas rodadas em ritmo lento, o clube ganhou corpo e deixou de ser forte candidato ao rebaixamento na primeira metade da liga para ter um final de campeonato tranqüilo.

Se a diretoria não teve tanto respeito a esse histórico, a torcida teve. No dia seguinte ao anúncio de demissão de Keegan, os torcedores do Newcastle iniciaram manifestações em favor do treinador, pedindo a saída de Ashley e Wise. Segundo eles, a dupla seria a real responsável pelas poucas perspectivas do time, por mais que faça investimentos pesados para, no mínimo, brigar por um lugar em competições européias.

O clube ainda não anunciou o novo treinador. No entanto, a crise prematura não dá muitos motivos para otimismo por parte dos torcedores. O que, convenhamos, não é uma grande novidade para o Newcastle.

A Inglaterra de Capello

Em sua primeira partida oficial, a Inglaterra de Fabio Capello fez 2 a 0 em Andorra. Os gols foram de Joe Cole, que só entrou no intervalo da partida. A apresentação inglesa foi muito fraca, sobretudo no primeiro tempo. De qualquer modo, a falta de força do oponente cria a necessidade de outro jogo para se ter alguma idéia mais clara de como o English Team chega às eliminatórias. Por isso, volte a esta coluna nesta quinta para ver a atualização após o duelo contra a Croácia em Zagreb.

Leia mais sobre: Kevin Keegan Newcastle



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar