iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

09/09 - 08:44

Dunga aponta físico como diferencial entre vitória e derrota

Técnico explicou que momento diferente da seleção se deve ao momento vivido por jogadores na Europa

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - A seleção brasileira adotou uma postura muito criticada nos jogos contra Argentina e Paraguai, pelas Eliminatórias. Por outro lado, a disposição dos atletas na vitória diante do Chile chamou a atenção da torcida canarinho. Para o técnico Dunga, a diferença de desempenho entre os tropeços e o triunfo tem uma explicação simples: o condicionamento físico.

Quando defendeu a equipe verde-amarela na derrota para o Paraguai e no empate com a Argentina, em meados de junho, a maior parte dos jogadores brasileiros já estava em férias na Europa, ou seja, sem a seqüência ideal de treinamentos. Já neste momento, os atletas que atuam no Velho Continente praticamente acabaram de encerrar a pré-temporada.

“Foi diferente de quando jogamos contra Paraguai e Argentina porque naquelas partidas os jogadores não puderam ter o melhor rendimento, já que vinham de um tempo parados na Europa. Já para esta partida (vitória sobre chilenos), nós treinamos bem na Granja Comary e pudemos aproveitar melhor a qualidade técnica dos jogadores”, explicou o treinador.

Depois de suportar as críticas que recebeu pelos fracos resultados obtidos nos jogos de junho, justamente quando encarou fortes concorrentes, Dunga aproveitou a vitória sobre o Chile para reforçar que o Brasil está seguindo o trabalho correto.

“Essa vitória mostra que estamos no caminho certo e nos dá segurança de que já vínhamos fazendo a coisa certa. Os jogadores estão em melhores condições agora. Temos aqui jogadores idolatrados e respeitados em seus clubes. Eles viajam até 12 horas e deixam a família para estarem com a seleção. Por isso, sempre pensam em usar esse tempo com vitórias para representar bem o país”, acrescentou.

A análise do técnico da seleção coincide com o que observou o especialista no assunto, o preparador físico Paulo Paixão. “Vieram vários jogadores de clubes que já fizeram pré-temporada. Como vêm trabalhando, eles já têm uma base. Por isso, estamos conseguindo o ritmo do jogo. Se tivéssemos enfrentado o Paraguai agora, teríamos outra postura, porque isso influencia”.

Com o fôlego dos atletas garantido, Dunga avisa que espera repetir contra a Bolívia a postura apresentada diante do Chile. “Temos de continuar jogando assim, praticando um futebol de velocidade. Cada jogo tem sua história, mas sempre jogamos para ganhar”, concluiu.

O Brasil enfrentará a Bolívia na noite de quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no Engenhão.


Leia mais sobre: Seleção brasileira Eliminatórias

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AP

E a pressão brasileira logo deu resultado. Após cobrança de falta de Ronaldinho, Luís Fabiano des...

Dunga explica...
Começo de temporada européia explica sucesso recente da seleção brasileira nas Eliminatórias

Topo
Contador de notícias