iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

08/09 - 10:42

Real Madrid queria trazer brasileiros para esta temporada
Clube espanhol tentou negociar com quase um time todo novo, mas não conseguiu sucesso em diversos casos

Redação iG Esporte


MADRI (Espanha) - O Real Madrid poderia ser um time bem diferente para a disputa da temporada 2008/2009. O técnico do time espanhol, o alemão Bernd Schuster, fez uma lista grande de pedidos para a diretoria, mas nunca foi atendido. Se pudesse, ele contaria até com os brasileiros Diego, Luis Fabiano e Daniel Alves. A informação é do jornal As.

O grande responsável pela frustração dos planos de Schuster foi o português Cristiano Ronaldo. Obsessão dos diretores do Real, ele fez com que o time perdesse muito tempo em sua negociação com o Manchester United. Sem conseguir sucesso nessa empreitada, o time ficou sem tempo para fechar outras transferências e trouxe apenas o holandês Van Der Vaart, ex-Hamburgo, como nome de peso.

Com a lista proposta por Schuster, o time do Real Madrid para a próxima temporada poderia ser o seguinte: Casillas, Daniel Alves, Sergio Ramos, Cannavaro, Philip Lahm; Daniele De Rossi, Cesc Fabregas e Diego; David Villa, Luis Fabiano e Van Nistelrooy. Em negrito estão destacados os nomes que não acertaram a ida para a Espanha, mas eram desejados pelo treinador alemão.

Cauteloso, o técnico do Real Madrid se preocupou com as lesões recentes do centroavante Van Nistelrooy. Sendo assim, apontou dois nomes para a reserva: David Villa, artilheiro da Eurocopa 2008, e Luis Fabiano, do Sevilla e da seleção. Ainda segundo o As, o brasileiro é um dos "camisa 9" preferidos de Bernd Schuster. 

Outra posição carente seria a de armação, que contava apenas com Sneijder e Guti. Para evitar problemas nesse setor, Schuster queria Fabregas, do Arsenal, e Diego, do Werder Bremen. O brasileiro era uma segunda opção neste caso e sua negociação com o time deve acontecer de forma mais firme apenas no ano que vem.

Neste caso, veio quem não era pra vir. O principal reforço do Real Madrid para esta temporada, o holandês Van Der Vaart, nunca foi considerado indispensável pelo técnico Schuster. Mas nem só de ataque vive o Real Madrid. Existia também a preocupação com a defesa. Para isso, o volante marcador da Roma, Daniele de Rossi, era o nome ideal.

Pelas pontas, Lahm e Daniel Alves fechariam a lateral esquerda e direita respectivamente. O brasileiro acertou sua saída do Sevilla logo para o rival Barcelona. Em todas estas tentativas de contratação, existiu sempre a sombra de Cristiano Ronaldo. Se ele viesse, os planos teriam que ser mais econômicos, uma vez que o dinheiro gasto seria extremamente alto.

Porém, no final da janela de transferências Schuster ficou sem o português e nenhum dos outros nomes pretendidos. O As indica que este pode ser um sinal do desgaste da relação entre técnico e a diretoria, que pode ser encerrada na próxima temporada.


Leia mais sobre: Real Madrid Bernd Schuster

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


EFE

Tudo errado
Apresentado com pompa no Real Madrid, Van der Vaart nem era pretendido pelo técnico do time

Topo