iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/09 - 20:01

Treinador luso rechaça ‘receita’ e destaca trabalho emocional
"O futebol depende de muitas coisas, como o emocional e motivacional, além da parte física e técnica", disse Estevam Soares

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O segredo para a Portuguesa deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e se manter na elite do futebol nacional é simples: confiança. Pelo menos essa é a opinião do técnico Estevam Soares, que mesmo depois de a Lusa perder neste sábado por 1 a 0 para o Internacional seguiu confiante na reabilitação da equipe vice-lanterna.

“Futebol não é uma receita de bolo, que você coloca quatro copos de farinha, açúcar, leite , mexe, coloca meia hora no forno e dá certo”, filosofou o mestre-cuca lusitano. “O futebol depende de muitas coisas, como o emocional e motivacional, além da parte física e técnica. Essa equipe vem na zona de rebaixamento e isso é muito difícil, mas estamos trabalhando”, completou Estevam.

O técnico da Portuguesa saiu de Porto Alegre confiante com a melhora da Lusa, que, segundo ele, acabou levando azar na partida. A derrota da equipe, para Estevam Soares, acabou sendo uma ‘obra dos céus’.

“Conversei com os atletas na preleção e fui muito enfático quando disse que só Deus sabe quando é a hora de uma vitória, de um empate ou de uma derrota. Mas nós vamos sair da zona de rebaixamento”, assegurou.

Para isso, contudo, a Lusa terá que vencer uma ‘maratona de decisões’ até a última rodada do Brasileirão. A começar nesta segunda-feira, com os treinamentos para a partida da 23ª rodada contra o Atlético-PR, em Curitiba na Arena da Baixada.

“Cada dia que passa é decisivo. Daqui até 7 de dezembro, temos que nos concentrar porque todo jogo tem caráter de final. O Campeonato Brasileiro é dinâmico e maravilhoso por ser tão equilibrado, com vários times grandes na parte de baixo da tabela, inclusive a Portuguesa”, concluiu.


Leia mais sobre: Portuguesa Brasileirão

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo