iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/09 - 23:56

Brasil vence o Chile, salva Dunga e já é vice-líder das Eliminatórias
Emocionante vitória por 3 x 0 em Santiago teve gols de Robinho e Luis Fabiano (2), pênalti perdido e expulsões. Veja os gols no player ao lado>>

Redação iG Esporte


SANTIAGO (Chile) - Para muita gente, o jogo poderia derrubar Dunga do comando da seleção brasileira. Mas, pelo contrário, a partida contra o Chile pelas Eliminatórias da Copa de 2010 marcou a redenção do treinador, que escalou uma equipe com três atacantes e deixará Santiago com uma convicente vitória por 3 x 0, conquistada no fim da noite deste domingo.

Acordo OrtográficoMas, rendenções pessoais à parte, os principais reflexos da vitória são mesmo na tabela de classificação das Eliminatórias: com o ótimo resultado, o Brasil pulou da sexta para a segunda colocação isolada, com 12 pontos em 7 jogos, como a Argentina, mas com um saldo de gols melhor. Já o Chile, 10 pontos, cai para o sexto lugar e fica fora da zona das equipes que disputarão o Mundial.

Para a torcida brasileira presente em Santiago, o jogo não valeu só pelo resultado e pelos três gols — dois de Luis Fabiano e um de Robinho —, mas por uma partida divertida e cheia de emoções. Como o pênalti perdido por Ronaldinho Gaúcho e as expulsões do brasileiro Kléber e do chileno (e ex-palmeirense) Valdívia.

Na próxima rodada das Eliminatórias, quarta-feira, o time de Dunga receberá a lanterna Bolívia no Maracanã e tem possibilidade de terminar o torneio na liderança. Já o Chile enfrentará a Colômbia, novamente em casa.

AFP
Robinho: boa a parceria de ataque com Luís Fabiano

A partida
O estádio Nacional estava lotado. A cantoria dos chilenos só cessou por um minuto, em respeitosa homenagem ao falecimento do técnico Luis Santibáñez. Quando o jogo começou, o entusiasmo local se refletiu em campo.

O Chile do argentino Marcelo Bielsa era agressivo. Então principal referência ofensiva do time da casa, Alexis Sánchez exagerava na ousadia. Logo aos dois minutos, fintou Ronaldinho Gaúcho e errou o passe na seqüência da jogada. Em seguida, pedalou várias vezes na frente de Luisão, mas cruzou torto.

O Brasil apostava nos contra-ataques com seu trio ofensivo. Sempre que era acionado ou fazia um desarme no meio-campo, Robinho partia em velocidade e incomodava a defesa adversária. Luís Fabiano, vez ou outra, também assustava com chutes de fora da área. Ronaldinho Gaúcho destoava, errando muitos passes.

Mas foram os pés de Ronaldinho que originaram o primeiro gol do Brasil, aos 20 minutos. Ele cobrou falta na área, e Luís Fabinho desviou com a cabeça para as redes: 1 a 0. O jogador do Milan ainda poderia ter ampliado aos 34, em pênalti sofrido por Diego. Chutou no canto direito do goleiro Bravo, que defendeu.

Em desvantagem, Bielsa mandou a campo o ex-palmeirense Valdívia, substituto de Droguett. O Chile voltou a pressionar o Brasil, porém levou a pior no final do primeiro tempo. Aos 44, Luís Fabiano passou a bola para Robinho na entrada da área. O novo reforço do Manchester City bateu colocado, sem chances de defesa: 2 a 0.

'El Loco' Bielsa não se conteve no intervalo. Gastou suas últimas alterações de uma vez, com Cereceda e Beausejour nos lugares de Vidal e González. Já no primeiro minuto, uma alegria para o argentino: mal na partida, Kleber cometeu falta dura, recebeu seu segundo cartão amarelo (na etapa inicial reivindicou o primeiro, que o árbitro havia creditado a Luisão) e o vermelho.

Foi o fim do jogo também para Ronaldinho, escolhido por Dunga para tirar de campo e recompor a lateral esquerda com Juan. A diferença numérica de jogadores, entretanto, durou pouco. Aos 17, Valdívia foi imprudente e derrubou Josué e Luís Fabiano juntos em um só carrinho. Expulso, ouviu a torcida visitante gritar “Valdívia é brasileiro” ao deixar o gramado.

O Chile se abateu com a saída do ex-palmeirense. O Brasil, então, não precisou se esforçar muito para confirmar o resultado positivo. Aos 37 minutos, quando a torcida chilena já deixava, calada, o estádio Nacional, a seleção marcou o terceiro gol. Luís Fabiano brigou pela bola dentro da área e fechou o placar.

 

FICHA TÉCNICA - CHILE 0 X 3 BRASIL (Veja como foi o jogo lance a lance)
Local: Estádio Nacional, em Santiago (Chile)
Data: 7 de setembro de 2008, domingo
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Carlos Torres (Paraguai)
Assistentes: Manuel Bernal e Tiburcio Gauto, ambos do Paraguai
Cartões amarelos: Estrada, Beausejour, Sánchez, Carmona (Chile); Kleber, Diego, Luís Fabiano, Luisão, Gilberto Silva (Brasil)
Cartões vermelhos: Kleber (Brasil) e Valdívia (Chile)
Gols: Luís Fabiano, aos 20, e Robinho, aos 44 minutos do primeiro tempo; Luís Fabiano, aos 37 minutos do segundo tempo

CHILE: Bravo; Jara, Medel e Estrada; Vidal (Cereceda), Carmona, Fernández e Droguett (Valdívia); Sánchez, Suazo e González. Técnico: Marcelo Bielsa

BRASIL: Júlio César; Maicon, Lúcio, Luisão e Kleber; Gilberto Silva, Josué e Diego (Elano); Robinho, Luís Fabiano (Jô) e Ronaldinho Gaúcho (Juan). Técnico: Dunga


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo