iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/09 - 15:04

Seleção faz alerta ao otimismo chileno: falar é fácil

Adversários do Brasil acreditam que é possível vencer o time, que não faz gol há mais de 270 minutos

Gazeta Esportiva

SANTIAGO (Chile) - A situação oposta vivida por Brasil e Chile criou um ambiente raro no confronto entre os dois. Com duas vitórias nas últimas rodadas, a seleção local transmite à população de Santiago um sentimento de grande possibilidade de vitória sobre os pentacampeões mundiais, que não fazem gol há mais de 270 minutos. Os comandados de Dunga, porém, pedem cautela aos andinos com um aviso: tudo será decidido apenas a partir das 22h deste domingo.

“A gente respeita a opinião deles porque eles têm condições de estarem otimistas, mas o futebol é decidido em campo e não pelo que falam antes. Dentro da partida vai ser decidido quem tem condições de ganhar. Não adianta eu vir antes para falar que vamos ganhar”, declarou o goleiro Júlio César.

Tentando também demonstrar confiança para o duelo pela sétima rodada das Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo de 2010, os brasileiros até duvidam que os atuais terceiros colocados adotem postura ofensiva diante da equipe verede-amarela, que aparece em quinto na tabela.

“Se tratando de Brasil, qualquer um quer ganhar. É um momento importante pra eles. Mas entre falar e fazer tem muito caminho”, analisou Lúcio. “A gente ouve falar, mas não sei se vai ser isso mesmo. Independentemente do esquema, estamos preparados. O importante é não tomar gol, porque o Brasil consegue fazer um mesmo com a pressão”, recomendou Luisão, ainda mais otimista que o companheiro de zaga.

Ansiosos por diminuir a pressão sobre os convocados e o técnico Dunga, os jogadores se dizem tão animados quanto os donos da casa. “Amanhã (domingo), dentro do campo, vamos estar muito motivados e esperamos fazer o melhor não somente falando, mas com atitude dentro de campo”, definiu Lúcio.

“Será um grande jogo e nos preparamos. Estamos otimistas e cientes do que temos de fazer. Vamos dar de tudo para ganhar”, concluiu Júlio César, um dos que tem mais se mostrado descontente com as críticas direcionadas à seleção brasileira.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo