iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/09 - 22:54

Ídolo, Sorín é apresentado no Cruzeiro

Sorín rescindiu recentemente seu contrato com o Hamburgo, da Alemanha, mas terá que esperar pelo menos três meses para fazer sua reestréia com a camisa celeste

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - O Cruzeiro apresentou na manhã deste sábado a sua grande contratação da temporada 2008. Ídolo recente do clube mineiro, o lateral-esquerdo argentino Juan Pablo Sorín foi inclusive equiparado ao atacante Ronaldo e garantiu estar feliz da vida com a nova chance de revitalizar a carreira.

Sorín rescindiu recentemente seu contrato com o Hamburgo, da Alemanha, mas terá que esperar pelo menos três meses para fazer sua reestréia com a camisa celeste. Atualmente, o argentino sofre com uma lesão no joelho esquerdo e terá poucas chances de atuar nesta edição do Campeonato Brasileiro.

“O período mais duro da minha carreira foi essa última temporada que fiquei sem jogar, mas atuei 30 minutos em cada um dos cinco jogos que disputei”, lamentou Sorín. “Faz muito tempo que não atuo e sei que a minha adaptação vai ser difícil”, previu o argentino, mas que nem por isso se deixou desanimar.

“Estou muito feliz e contente porque fiz uma escolha de coração e, também, pela estrutura e qualidade que o Cruzeiro tem hoje em dia. Tive uma história muito bonita por aqui, e mesmo tendo sido um pouco dura no início por causa da minha adaptação, valeu muito a pena”, comemorou o ídolo argentino.

O lateral-esquerdo também recebeu elogios do presidente Alvimar Perrela, que apontou o argentino como o grande nome do Cruzeiro pelo menos nos últimos 20 anos. “Apesar de nem sempre ser bom fazer comparações, não me lembro de um outro jogador além do Ronaldo Fenômeno que marcou tanto a história do clube nos últimos 20 anos como o Sorín”, garantiu.

Embora o novo reforço da Raposa não tenha condições de entrar em campo pelo atual vice-líder do Brasileirão, o presidente cruzeirense acredita que os efeitos da chegada de Sorín poderão ser sentido em breve. Mesmo com o lateral fora de campo.

“O período de recuperação dele é de 90 dias, mas tenho certeza de que o Sorín vai somar muito não só dentro de campo, mas principalmente fora dele. Trata-se de um jogador que sempre exerceu uma liderança impressionante e uma energia positiva muito grande”, finalizou.

Esta é a terceira passagem de Sorín pelo Cruzeiro. Na primeira, entre 2000 e 2002, conseguiu três títulos: a Copa do Brasil-2000 e o bi da extinta Copa Sul-Minas, em 2001 e 2002. O argentino ainda retornou a Belo Horizonte para uma rápida passagem pelo clube em 2004, mas sem conquistar troféus.


Leia mais sobre: Cruzeiro Sorín

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo