iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/09 - 12:44

Renovação “forçada” é a nova contestação de Luxa a Sérgio Corrêa

Para treinador, falta de experiência de árbitros tem sido responsável por uma série de erros no Brasileirão

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Os dois últimos jogos do Palmeiras deram a Vanderlei Luxemburgo mais uma razão para contestar o trabalho de Sérgio Corrêa da Silva como presidente da Comissão Nacional de Arbitragem da CBF. O técnico reprovou as atuações do brasiliense Sandro Meira Ricci na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-PR e do cearense Francisco de Assis Almeida Filho na derrota para o Sport, culpando a falta de experiência de ambos pelos erros.

“Todo mundo sabe que essa renovação implantada pelo Sérgio está ruim. Tanto que só se fala de árbitro no campeonato. Nos nossos dois últimos jogos a arbitragem foi horrível”, criticou, sem entender o motivo de se lançar apitadores tão jovens em momentos que considera cruciais no Brasileiro.

“O Sérgio está fazendo uma renovação forçada. A renovação se dá por si só, acontece naturalmente, mas o Sérgio está forçando. Nos dois últimos jogos do Palmeiras, que são decisivos porque estamos disputando a ponta, escalou árbitros sem experiência. É uma renovação mal feita e sem credibilidade”, comentou.

As reclamações de Luxemburgo são referendadas pela diretoria alviverde. Depois de enviarem à CBF um protesto formal para que Sandro Meira Ricci não apite mais nenhum jogo do Verdão na temporada, o gerente de futebol Toninho Cecílio frisa a necessidade de profissionais experientes trabalhando nas partidas da equipe.

“Concordo com o Vanderlei na reclamação sobre árbitros sem experiência em um momento decisivo como esse para o Palmeiras. Nossos dois últimos árbitros apitaram só dois jogos no campeonato antes de trabalharem nas nossas partidas. Queremos árbitros com mais bagagem”, cobrou o dirigente.

Contudo, mesmo criticado, Franciso de Assis Almeida Filho não deve ser alvo de novo protesto palmeirense. “É bom ressaltar que a arbitragem contra o Atlético Paranaense foi bem pior do que contra o Sport. O que o Wanderley tem reclamado mesmo é que faltou postura mais enérgica para coibir as muitas faltas que o Sport fez, mas sem influência no resultado”, explicou Toninho.

Enquanto pede mais jogos de Série A no currículo de quem for escolhido para apitar os compromissos de seu time, Luxemburgo dá “dicas” a Sérgio Corrêa sobre como renovar o quadro de árbitros da CBF sem prejudicar o Campeonato Brasileiro. A receita é simples: dar tempo ao tempo.

“A renovação você conquista, não impõe. É pelo que se apresenta na oportunidade ofertada. Um repórter, para se ser o nº 1 de um jornal, tem que começar cavucando minhoca em barro duro. Dentre os treinadores também é assim. Quando tive oportunidade, queria incomodar Zagallo, Telê... E agora tem gente me incomodando”, comparou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo