iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/09 - 08:47

África do Sul: futuro em xeque na Copa Africana de Nações
Seleção treinada por Joel Santana enfrenta a Nigéria precisando vencer para seguir com chances

Trivela.com

Já garantida na próxima Copa do Mundo como sede, poucos esperavam que a África do Sul fosse passar por tantas dificuldades nas Eliminatórias. Mas é o que vem acontecendo. O país decide neste sábado, contra a Nigéria, o seu futuro no torneio. Em caso de derrota ou empate, ele pode dar adeus a qualquer chance de classificação para a segunda fase de grupos e, conseqüentemente, para a Copa Africana de Nações de 2010.

Seria uma catástrofe que poderia custar, inclusive, o emprego do brasileiro Joel Santana. Desde que assumiu o comando dos Bafana Bafana, o ex-treinador flamenguista ainda não conseguiu emplacar uma boa seqüência de resultados e a situação sul-africana na competição é apenas um reflexo disso. Em quatro jogos, a equipe só ganhou uma partida e está empatada na segunda colocação da chave com Serra Leoa. Nesse momento, estaria até mesmo eliminada do campeonato.

Isto porque só avançam para a fase decisiva os vencedores dos grupos e os oito segundos melhores colocados. A África do Sul ainda está longe de assegurar um lugar entre eles. Com a Nigéria já classificada, era de se esperar por uma maior tranqüilidade para a partida em Port Elizabeth. Porém, são muitos os fatores que jogam contra o país nessa decisão. A começar pelo retrospecto: as Super Águias não saem derrotadas desse confronto há mais de 15 anos.

Não bastasse isso, o técnico Shaibu Amodu ainda contará com boa parte dos jogadores que atuaram na partida de ida, vencida por 2 a 0 em Abuja. As principais ausências ficam por conta dos lesionados Yobo, Mikel, Kanu e Martins. Sem eles, os nigerianos testarão, também, alguns nomes novos, como os promissores Lukman Haruna, do Monaco, e Joseph Akpala, do Club Brugge.

O time tinha tudo para chegar para o jogo sem maiores pretensões, vindo cumprir apenas tabela. Contudo, as autoridades sul-africanas trataram de dar a ele a motivação que faltava ao barrar boa parte de seu grupo de atletas no aeroporto por mais de duas horas. A atitude revoltou a delegação, que desconfiou de uma possível armação adversária e prometeu responder em campo. Mais um problema para os Bafana Bafana.

Assim como Amodu, Joel Santana terá que superar alguns desfalques para continuar sonhando com a classificação para a próxima fase. Rowen Fernandez e Steven Pienaar, contundidos, e Aaron Mokoena, suspenso, não estarão presentes nesse momento delicado. Em contrapartida, a boa nova será a escalação de McCarthy no ataque. O jogador recuperou parte de seu prestígio junto aos torcedores após atuar bem no empate em 2 a 2 em amistoso recente com a Austrália.

Ainda que não venha jogando pelo Blackburn devido a seu sobrepeso, segundo se comenta, o atacante terá um papel fundamental neste sábado. Não só por seu faro de gol apurado, mas também por sua experiência. Resta esperar que tudo isso seja usado em prol da vitória, e que não se repita o episódio de seu outro retorno numa decisão, nas Eliminatórias para a última CAN. Na ocasião, a África do Sul foi surpreendida por Zâmbia dentro de casa e perdeu, de quebra, a primeira colocação de sua chave.

Igualmente confiantes agora, os Bafana Bafana precisarão bater dois adversários em Port Elizabeth: além da Nigéria, o gramado do estádio EPRU. Ele não é sequer utilizado pelos times locais por causa de suas condições. Como poderia, então, servir para um compromisso tão importante da seleção nacional? Fica a pergunta. Se serve como consolo, o seu estado afetará os dois lados no sábado. Mas todos nós sabemos quem precisa mais do que nunca dos três pontos. É espera pra ver no que dá.

Leia mais sobre: Copa Africana de Nações África do Sul

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo