iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

04/09 - 00:30

Com reação, jogadores divergem sobre próxima meta do Santos

Entre otimistas e pés-no-chão, os atletas do Santos tem um objetivo em comum: não voltar para a zona da degola

Gazeta Esportiva

SANTOS - A mudança de postura no Santos iniciada no segundo turno do Campeonato Brasileiro já está fazendo o time viabilizar diferentes objetivos para a seqüência do brasileirão. Sem perder no returno, o elenco que venceu o Vitória por 2 a 0 mostrou confiança coma seqüência de jogos, mas divergiu sobre qual deve ser a meta para as próximas rodadas.

O mais otimista é o volante Wendel, que tem atuado na lateral-direita e, agora, quer uma vaga na Copa Sul-Americana. “Esse é o objetivo. O Santos é uma equipe grande e que sempre briga pelo título, mas como o começo não foi muito bom, vamos começar pelo que der, que é a Sul-Americana”, disse o jogador à Rádio Atlântica.

Na verdade, o Peixe ainda não tem vaga garantida fora da zona da degola e depende do andamento da rodada. Resultados positivos de Portuguesa, Náutico e Fluminense podem manter o time ainda por mais uma semana entre os quatro últimos colocados. Assim, Rodrigo Souto adota tom mais cauteloso.

“Não entrar mais. Esse é o objetivo. Depois temos que pensar grande, quem sabe na Sul-Americana. Primeiro temos que ver as próximas partidas para poder pensar grande. O pensamento agora é, no momento em que sair dessa zona, olhar para frente e manter”, afirmou o atleta.

Já o goleiro Douglas, um dos destaques com três grandes defesas nesta quarta-feira, evita até a torcida contra os adversários. O reserva do lesionado Fábio Costa quer seus companheiros apenas mantendo o rendimento para não precisar depender de fatores externos.

“Pelo que estamos fazendo neste segundo turno, comparando com o primeiro até este momento, fizemos mais do que o dobro de pontos. Então, temos que continuar desta forma, porque assim não precisaremos torcer contra”, explicou o camisa 12, que, no entanto, não descartou uma boa sorte nesta rodada: “mas, se o resultado ajudar, é claro que é melhor”.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo