iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/09 - 09:04

Tottenham exige revisão do sistema de transferências na Inglaterra

O clube do presidente Daniel Levy perdeu dois de seus principais jogadores neste começo de temporada

EFE

LONDRES (Inglaterra) - O presidente do Tottenham, Daniel Levy, pediu à Premier League - entidade organizadora da primeira divisão do Campeonato Inglês - que revise as regras do sistema de transferências após seu clube ter perdido dois de seus principais jogadores neste começo de temporada.

O atacante búlgaro Dimitar Berbatov acertou sua transferência para o Manchester United no último dia do prazo de contratações, enquanto o irlandês Robbie Keane assinou com o Liverpool em julho.

Levy tornou pública sua insatisfação por causa das condições nas quais estes jogadores deixaram o clube londrino e afirmou ao site oficial da equipe que a saída de ambos representa "mais uma prova da necessidade de a Premier League revisar seu sistema".

"Neste início de temporada nos deparamos com uma situação inesperada, na qual dois de nossos artilheiros deixaram clara sua intenção de defender o clube", disse.

"Eu já expressei minha opinião sobre a forma como foram estabelecidos os contatos com nossos jogadores e a natureza das negociações relativas a Robbie Keane e Dimitar Berbatov", acrescentou o dirigente.

Levy disse que o clube "não tinha a necessidade de vender jogadores sob contratos de longa duração. Isto já não é prático e as decisões para permitir as transferências de Berbatov e Keane foram tomadas após conversas minuciosas com a comissão técnica", declarou.

Berbatov chegou ao Manchester United por 30,75 milhões de libras mais o empréstimo de um ano do jovem atacante Frazier Campbell, o que fez com que o Tottenham desistisse de emitir queixa formal à Premier League contra a equipe dirigida por Alex Ferguson por causa do "assédio" deste clube sobre o jogador búlgaro.

O técnico Juande Ramos não vinha relacionando Berbatov para as primeiras partidas do Campeonato Inglês por considerar que o atacante estava "deslumbrado" em razão do interesse do Manchester United em contratá-lo.

"Juande foi claro, e - creio eu - correto, em não querer segurar nenhum jogador que quisesse sair para não causar um constrangimento no elenco. Diante destas circunstâncias não tivemos outra opção a não ser vendê-los", concluiu.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo