iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/09 - 19:27

Para Luxemburgo, Sérgio Corrêa tumultou 'caso paradinha'
“O fato é que o Sérgio criou esse negócio e tumultuou. Depois ele vem e fala que eu tenho algo contra ele”, disse

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Vanderlei Luxemburgo parece não ter recebido o comunicado oficial do árbitro Cléber Wellington Abade pedindo desculpas ao Palmeiras pela polêmica da finta na cobrança de pênalti. No mesmo dia em que o juiz se explicou sobre o caso, o técnico alviverde voltou a criticar a Sérgio Corrêa, presidente da comissão de arbitragem da CBF, que teria aproveitado o assunto para ‘aparecer’.

“O Sérgio criou uma coisa ‘do caramba’ para ele”, criticou Luxa. “Só se falou dele durante a semana. Publicou uma explicação da paradinha no site da CBF e eu tive que ir lá caçar para trabalhar com o Alex e o Marcos, o batedor e quem pega o pênalti”, complementou.

Todo o ‘caso da paradinha’ teve início na partida entre Palmeiras e Portuguesa, em 24 de agosto. Após marcar de pênalti (sem a finta) um dos gols da vitória por 4 a 2 do Alviverde sobre a Lusa, o atacante Alex Mineiro deixou o gramado do Pacaembu dizendo que Abade, o árbitro da partida, o advertiu de que mandaria voltar a cobrança caso a ameaça fosse realizada.

Exatamente sete dias depois, em Curitiba, foi a vez de o Palmeiras ver a bola em sua marca da cal no duelo com o Atlético Paranaense. Antes de bater na bola, Alan Bahia ameaçou o chute, viu Marcos voar para o lado direito e só então mandou para as redes no lado esquerdo do camisa 12. Para a revolta do time alviverde, que exigiu o mesmo critério do árbitro Sandro Meira Ricci para que a cobrança fosse repetida.

“O fato é que o Sérgio criou esse negócio e tumultuou”, disparou novamente o comandante do Palmeiras. “Depois ele vem e fala que eu tenho algo contra ele”, ironizou Luxemburgo, que neste Campeonato Brasileiro vem fazendo críticas freqüentes a Corrêa – no Paulistão, o alvo do treinador era o Coronel Marinho, presidente da comissão de arbitragem da Federação Paulista de Futebol.

O zagueiro Jéci evitou polemizar o assunto, mas ressaltou que o órgão máximo do futebol autorizou a fina nas cobranças de penais – o que pode beneficiar o clube do Parque Antártica. “Com a paradinha, as chances de o batedor fazer o gol aumentaram em 95%. A Fifa aprovou, mas isso só é bom se o pênalti for para o nosso lado”, brincou.


Leia mais sobre: Palmeiras Sérgio Corrêa Vanderlei Luxemburgo

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo