iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/09 - 09:15

E o calado Jumar virou referência na marcação do Verdão

Contratado em maio como reserva de Pierre, o ex-volante do Paraná entrou na equipe junto com Sandro Silva

Gazeta Esportiva


SÃO PAULO - Em meio às contusões e suspensões que dominaram o meio-campo do Palmeiras durante a maratona de dois jogos por semana em julho e agosto, um jogador avesso às entrevistas, que pode passar despercebido por muitos torcedores, cavou seu lugar no time. Escalado na falta de opções, Jumar barrou o retorno dos antes badalados Martinez e Léo Lima.

E enfrenta o Sport na quinta-feira como o único marcador titular. Contratado em maio como reserva de Pierre, o ex-volante do Paraná entrou na equipe junto com Sandro Silva. Ambos desembarcaram no Palestra Itália em maio e, pouco mais de um mês depois, já estavam nas graças de Vanderlei Luxemburgo. Mesmo quando os antigos titulares estavam à disposição, os dois foram mantidos. Inclusive Jumar, sujeito de fala rara.

“Ele é calado mesmo. Até tento fazer ele falar, nas preleções e reuniões que fazemos antes do jogo, mas não tem jeito”, confirmou o lateral-esquerdo Leandro, responsável por apelidar os companheiros e manter o bom ambiente no elenco.

Apesar da personalidade tímida, o volante de 22 anos não desperdiçou suas chances dentro de campo. No clássico contra o Santos, virou alternativa em meio a mais de 11 desfalques. Desde então, só saiu por suspensão, desfalcando contra a Portuguesa. Mas retomou a vaga na rodada seguinte. O humilde meio-campista, porém, usa suas escassas palavras para negar sua titularidade incontestável.

“Aqui no Palmeiras não tem titular absoluto. Não só comigo, mas com todos os jogadores. Tento sempre ser superior nos treinos e, quando tive oportunidade, tive de me superar para me manter. E parece que o Vanderley tem gostado”, comemorou o camisa 29, enaltecendo o trabalho de motivação do técnico no grupo.

“Ele é um excelente profissional. Dá oportunidade para todos e todos confiam nele. Acredito que isso é um dos principais fatores para vencermos e chegarmos ao título”, apontou Jumar. “Temos a confiança de todos, não só do treinador. Isso facilita o rendimento em campo, é bom para todos”.

Na quinta-feira, a missão do paranaense nascido em Bandeirante é manter seu desempenho contra um Sport que deve apostar nos contra-ataques. Sem Sandro Silva e Martinez, suspensos, e Pierre, lesionado, Jumar atuará mais recuado e terá Léo Lima como companheiro na cabeça-de-área. E já projeta quem deve lhe dar mais trabalho.

“Acho que é o Carlinhos Bala com quem eu devo me preocupar. É um ídolo do Sport e temos que prestar atenção nele. Não só nele, mas no time todo do Sport. Assim, creio que temos condições de vencer”, finalizou o mais sereno titular do meio-campo de Luxemburgo.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Futura Press

Escalação certeira
Na falta de opções, Luxemburgo escalou o meia que barrou o retorno de Martinez e Léo Lima

Topo