iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

02/09 - 11:54

Resignado, Muricy lamenta volta de Hernanes à seleção

O comandante pretendia intensificar os treinos do atleta para recolocá-lo na melhor forma no Campeonato Brasileiro

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Durou pouco o tempo em que o técnico Muricy Ramalho pôde contar novamente com o futebol de Hernanes no São Paulo. Depois de ter se reapresentado ao Tricolor na quarta-feira passada e de ter disputado o clássico contra o Santos, o jogador já retornou à seleção brasileira nesta terça e, desta forma, volta a desfalcar o clube do Morumbi no Brasileirão.

O técnico são-paulino lamentou por ter de ceder novamente o jogador à equipe canarinho, já que acredita que o atleta perdeu um pouco o ritmo enquanto esteve nas Olimpíadas de Pequim. Por isso, o comandante pretendia intensificar os treinos do atleta para recolocá-lo na melhor forma. Por outro lado, o treinador admitiu que também entende a necessidade da equipe do técnico Dunga.

“Ele voltou abaixo do que estava quando saiu daqui (para Olimpíadas), pois voltou a ser lento e errou muitos passes (no clássico). Nesse tempo, ele não treinou esses fundamentos e sentiu. Por isso, era importante dar seqüência a esse treinamento aqui, mas não vai fazer. Nós sentimos muito e ficamos aborrecidos porque foi em cima da hora (a convocação). Seria melhor que ele ficasse aqui, mas entendemos também o momento que a seleção está passando e temos de colaborar”, afirmou.

Hernanes passou cerca de um mês com a seleção olímpica na China, mas não esteve na lista inicial para os próximos jogos das Eliminatórias. No entanto, a contusão do meio-campista Anderson fez o técnico Dunga chamar o são-paulino às pressas na tarde de segunda, já que a apresentação do grupo acontece nesta terça.

Muricy lamentou a ausência de Hernanes não apenas na partida de quarta-feira, diante do Atlético-MG, mas também no período de treinos que o Tricolor terá depois do compromisso no Mineirão. Justamente em função da folga da tabela do Brasileirão por conta dos jogos das Eliminatórias, o São Paulo terá cerca de dez dias livres para treinar entre o duelo contra o Atlético e a rodada seguinte do Nacional, diante do Flamengo.

O treinador são-paulino, inclusive, revelou que o Tricolor tentou a liberação de Hernanes pelo menos para a partida contra o Atlético-MG, mas o auxiliar técnico da seleção, Jorginho, explicou que não poderia abrir uma exceção para o atleta do Morumbi.

“Conversamos com o Jorginho e explicamos que eles poderiam simplesmente liberá-lo até quarta, já que só perderia um treino lá. Mas ele disse que teria de liberar os demais também. Por isso, ficamos em uma situação complicada. Se a seleção estivesse em uma situação boa, na primeira colocação, teríamos um argumento a mais. Mas ela está precisando de resultado e ter todos os jogadores no primeiro dia mostra força. Claro que não ficamos satisfeitos, mas temos de entender o lado da seleção também”, resignou-se.

A seleção aparece apenas na quinta posição das Eliminatórias, justamente um ponto atrás de seu próximo adversário no torneio, o Chile, que receberá a equipe de Dunga, domingo, em Santiago. Na seqüência, dia 10, a equipe canarinho atuará contra a Bolívia, no Engenhão.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo