iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/09 - 18:45

Futebol europeu levou os melhores do Brasileirão

Jogadores que se foram há várias rodadas ainda seguem com os melhores números do campeonato

Por Renan Justi, da Footstats

SÃO PAULO - Com o fim da janela européia de transferências, a impressão, segundo os números, é a de que os clubes da Europa levaram os grandes destaques de cada clube. Tanto que o Fluminense não perdeu, com Thiago Neves, seu melhor e maior finalizador. Na média, foram 4,2 conclusões do novo contratado do Hamburgo, da Alemanha. E olha que ele disputou apenas 5 jogos.

Fora do Nacional antes do início do segundo turno, o chileno Valdívia é ainda o jogador que mais recebeu faltas – uma à frente das 77 sofridas por Jorge Henrique, do Botafogo - e, de longe, o melhor driblador da competição, com 5,25 dribles com a camisa do Palmeiras.

Nenhum outro jogador transferido é mais comentado e lembrado durante a disputa de cada rodada do que Marcinho, ex-Flamengo. As lembranças não são para menos. Mesmo estando fora desde julho, o jogador ainda é o máximo artilheiro flamenguista – 7 gols. 

Aliás, jogadores jovens e artilheiros formaram o perfil mais requisitado pelo mercado internacional. As perdas mais significantes na classificação da artilharia foram Dinei, 7 gols pelo Vitória, que se transferiu para a Espanha, e Diogo, 6 gols pela Portuguesa, que agora joga na Grécia.

Veja quem foi embora, mas ainda é destaque nas estatísticas dos clubes:

O lateral Coelho, vendido ao Bologna, é um dos vice-artilheiros do Atlético-MG, com 3 gols.

Roger, agora no Catar, segue como terceiro mais caçado do Grêmio, com 31 faltas recebidas.

Betão, transferido para o futebol ucraniano, e Fabão, dispensado, representam o melhor aproveitamento santista nos desarmes – 90% de acerto para cada um.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo