iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/09 - 17:13

Campeã olímpica Argentina tenta quebrar tabu no Paraguai

A equipe tentará quebrar um tabu de 35 anos sem vencer o rival em sua própria casa; a última vez foi em 7 de outubro de 1973

Reuters

BUENOS AIRES (Argentina) - Com sete campeões olímpicos, a seleção argentina começou a treinar na segunda-feira para a partida de sábado contra o Paraguai, quando tentará quebrar um tabu de 35 anos sem vencer o rival em sua própria casa; a última vez foi em 7 de outubro de 1973, em Buenos Aires.

Está em jogo também a liderança nas Eliminatórias sul-americanas para a Copa de 2010. 'É claro que queremos ganhar do Paraguai, além do mais necessitamos disso para ficar em cima', disse ao chegar da Europa o zagueiro Pablo Zabaleta, do Manchester City.

O Paraguai venceu o último confronto entre as duas equipes, em setembro de 2005 -- 1 x 0 em Assunção.

Nesta eliminatória, o Paraguai lidera com 13 pontos, à frente de Argentina (11), Colômbia, Chile (10 cada), Brasil (9), Uruguai (8), Venezuela (7), Equador (5), Bolívia (4) e Peru (3 pontos).

O atacante Agüero desembarcou em Buenos Aires ainda saboreando sua importante atuação na semifinal olímpica, quando a Argentina despachou o Brasil por 3 x 0. 'Foi bonito ter ganhado do Brasil, e depois ganhar a medalha dourada, mas agora é preciso pensar no Paraguai, que será uma partida difícil', afirmou.

'Acho que vamos ganhar. Respeitam a Argentina, e isso nos favorece', disse o jogador do Atlético de Madrid, que espera um filho com Gianina Maradona, filha do ex-jogador Diego Maradona.

Outro destaque da seleção, Lionel Messi, do Barcelona, destacou o 'grande momento' da seleção paraguaia. 'Eles são líderes das eliminatórias, e temos de ter muito cuidado, embora tenhamos é de pensar no nosso jogo.'

Pelo lado paraguaio, o técnico Gerardo 'Tata' Martino, que é argentino, disse que não se incomoda em enfrentar seu país de origem. 'Eu sirvo ao Paraguai e não tenho nenhum sentimento nacionalista para esta partida', afirmou o técnico, que pode ter dois desfalques no ataque: Salvador Cabañas e Roque Santa Cruz, ambos contundidos.

O médico da seleção paraguaia, Manuel Aguilar, disse que há chance de recuperação para Santa Cruz. 'Se pudermos tê-lo nem que seja para jogar um tempo contra a Argentina já teremos ganhado alguma coisa', afirmou à imprensa do seu país.

A partida está marcada para sábado às 16h. O árbitro será o brasileiro Carlos Eugênio Simon.

(Reportagem de Luis Ampuero)


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo