iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

31/08 - 17:56

Com dois de Diego Souza, Palmeiras bate Atlético-PR

Depois de sair na frente, alviverde paulista cedeu o empate e contou com um golaço para sair com os 3 pontos

Gazeta Esportiva

CURITIBA - O meia Diego Souza foi o grande responsável pela vitória deste domingo do Palmeiras por 2 a 1 sobre o Atlético-PR. Em partida pouco inspirada fora de casa, o time do Parque Antártica foi salvo pelos dois gols do camisa sete, que recolocou os comandados de Vanderlei Luxemburgo de volta à segunda colocação do Brasileirão. Assista aos gols no player ao lado>> 

Com o resultado, o Verdão ainda encerrou um longo jejum de vitórias na Arena da Baixada, onde não vencia por competições nacionais desde 1999. Agora com 43 pontos, os paulistas se mantiveram à frente do Cruzeiro e do Botafogo, assegurando ainda a permanência em sua melhor posição desde o início do campeonato. Ainda, porém, sem conseguir encostar no líder Grêmio. Foi ainda a terceira vitória Palmeirense como visitante no Brasileirão, uma vez que a equipe havia vencido apenas Vasco e Ipatinga fora de seus domínios.

Para o Atlético-PR, a derrota em casa não foi nada animadora. O time havia perdido apenas uma partida em seus domínios (3 a 0 para o Botafogo), e começa a se preocupar novamente com a zona de rebaixamento. O time tem 23 pontos e permanece na 17ª colocação, empatado com o Náutico. No entanto, o Furacão ainda pode se complicar nesta rodada, dependendo dos resultados de Portuguesa e Santos.

O Palmeiras entrou em campo com uma defesa confusa, permitindo que Pedro Oldoni e Márcio Azevedo arriscassem chutes de longe aos dois e aos quatro minutos do primeiro tempo, respectivamente. No ataque, o time de Wanderley Luxemburgo tentava responder em cruzamentos para Alex Mineiro, mas que não ameaçavam o gol de Galatto. Aos 13, o artilheiro palmeirense levou a melhor sobre a marcação de Alex Fraga, mas tocou forte demais e mandou a chance pela linha de fundo.

E foi exatamente em um cruzamento que o Palmeiras abriu o placar, aos 20 minutos. Após receber longo passe na direita, Sandro Silva levantou a bola na área para a cabeçada de Diego Souza, que subiu mais que a zaga e marcou. Porém, quatro minutos depois, o paraguaio Julio dos Santos tentou mais um chute de longe, limpando a marcação de Martinez e batendo da entrada da área – por cima do gol de Marcos. Aos 29, Antônio Carlos ainda cabeceou uma bola na trave, mas a zaga ficou com a sobra e afastou.

Alex Mineiro ainda teve outra chance de marcar o seu aos 32 minutos, em rápido contra-ataque pela direita que terminou com um chute fraco, facilitando para Galatto. Aos 37, Rodriguinho arriscou mais um bom chute de fora da área, mas Marcos encaixou com segurança. Depois, aos 41, Rodriguinho, de novo, aproveitou a confusão na área e acertou um voleio desajeitado, que Jéci desviou de cabeça e obrigou o goleiro a justificar sua fama de santo.

Apesar de esforçada, a defesa palmeirense continuou tendo panes no segundo tempo. Como aos cinco minutos, em jogada de Júlio dos Santos com Chico, em que a bola sobrou dentro da área para Pedro Oldoni bater – Marcos ficou com ela. O goleiro, porém, não pôde fazer nada quando Jumar, dentro da área cortou com o braço o cruzamento de Fernando. Alan Bahia cobrou com paradinha aos 14 e fez. Seis minutos mais tarde, Ferreira teve a chance de virar em rápido contra-ataque, mas Gustavo conseguiu desviar a bola para escanteio.

A defesa do Atlético-PR, por sua vez, precisou mostrar serviço aos 22, em subida de Kleber pela direita. O camisa 30 tentou o cruzamento, mas não conseguiu alcançar Alex Mineiro na área. Na sobra, Léo Lima arriscou de longe, e mandou igualmente longe do gol de Galatto. Aos 25, o goleiro lançou o ataque de Pedro Oldoni, que bateu cruzado rente à trave. E se a defesa verde não funcionava, coube a Diego Souza resolver mais uma vez, entrando pela direita na área, driblando dois zagueiros e batendo para marcar o 2 a 1, aos 27 minutos. Aos 32, o camisa sete ainda desviou de cabeça a bola que sobrou para Alex Mineiro tentar uma bomba – Galatto foi buscar e também fez seu milagre.

O goleiro rubro-negro ainda interveio em cobrança de falta de Léo Lima aos 37 minutos, mandando para escanteio a bola que tinha endereço certo. Rodriguinho ainda teve oportunidade nos acréscimos, mas dominou mal e não conseguiu evitar a 12ª derrota do Atlético, que tenta se reabilitar na quarta-feira, jogando com o Goiás no Serra Dourada a partir das 19h30. O Palmeiras, por sua vez, recebe o Sport no dia seguinte, a partir das 20h30.

FICHA TÉCNICA (Veja como foi o jogo lance a lance)
ATLÉTICO-PR 1 x 2 PALMEIRAS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 31 de agosto de 2008, domingo
Horário: 16 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Assistentes: Cesar Augusto Vaz (DF) e Renato Miguel Vieira (DF)
Cartões amarelos: Alex Fraga, Márcio Azevedo e Chico (ATP); Kleber, Jumar, Sandro Silva e Marcos (PAL)
Gols: ATLÉTICO-PR: Alan Bahia, aos 14 minutos do segundo tempo. PALMEIRAS: Diego Souza, aos 20 minutos do primeiro tempo, e aos 27 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Galatto; Alex Fraga, Danilo e Antônio Carlos (Renan); Rodriguinho, Alan Bahia, Chico, Julio dos Santos (Ânderson Aquino) e Márcio Azevedo (Fernando); Ferreira e Pedro Oldoni
Técnico: Mário Sérgio

PALMEIRAS: Marcos; Elder Granja (Evandro), Gustavo, Jéci e Jefferson; Sandro Silva, Jumar (Léo Lima), Martinez e Diego Souza; Kléber e Alex Mineiro (Denílson)
Técnico: Wanderley Luxemburgo

Milton Trajano
Charge iG Esporte: Palmeiras exorciza maldição da Arena da Baixada


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo