iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/08 - 20:43

Elenco santista faz críticas ao ex-técnico Cuca

Zagueiro Fabiano Eller, médico Carlos Braga e meia Molina mostraram insatisfação com diferentes atitudes do treinador

Gazeta Esportiva

SANTOS - Após deixar o comando do Santos há 21 dias e acertar com o Fluminense, o técnico Cuca continua sendo lembrado na Vila Belmiro. Mas nada de elogios. O zagueiro Fabiano Eller, o médico Carlos Braga e o meia Molina fizeram duras críticas ao trabalho do ex-técnico santista.

Na última terça-feira, o zagueiro Fabiano Eller afirmou que o Santos melhorou consideravelmente depois de Marcio Fernandes reestruturar o esquema tático deixado por Cuca.

Já o médico do clube, Carlos Braga, nesta quinta-feira, responsabilizou o ex-técnico do Peixe pela contusão do meia-armador Robinho (entregue ao Cepraf pelos próximos 30m dias devido a problemas musculares). Na visão do médico, Cuca teria antecipado o retorno do jogador aos gramados mesmo sem ele estar em plenas condições físicas.

No entanto, Braga também culpou o jovem por não comentar ao departamento médico que sentia dores musculares, mas, segundo ele, isso aconteceu pelo anseio de Robinho em retornar a campo.

"O Cuca apertava o retorno do jogador, que dizia que não sentia mais nada. O jogador era precocemente colocado e agravava a lesão", declarou o médico à Rádio Atlântica.

O meia Molina, por sua vez, nesta quinta-feira, questionou a aplicação tática de Cuca. Para ele, o ex-comandante do Santos confundia a cabeça dos jogadores com seu método de trabalho.

“Não é bom falar de gente que não está aqui. Mas tudo mundo viu o que acontecia. Na semana, treinávamos quatro formações diferentes. No jogo, utilizávamos outra. Isso ficou claro e confundiu o grupo”, disparou o jogador.

Aliás, Molina revelou em sua entrevista coletiva no CT Rei Pelé ter recusado uma proposta de transferência para o futebol coreano. Apesar de estar na reserva, após consultar sua família o colombiano chegou a um consenso de que ainda é cedo para deixar o clube, principalmente porque o meia almeja voltar a ser titular do time nas próximas rodadas do Brasileirão. E isso poderá acontecer já no clássico diante do São Paulo, domingo.

“Tive sim proposta da Ásia, mas achamos que não seria bom largar o Santos. Toda minha família achou melhor ficar aqui. Decidimos ficar porque é difícil trocar o Santos por outro time. Um time grande", disse.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Agência Estado

Não deixou saudades
No Peixe, Cuca teve mais derrotas que vitórias: resquícios no clube também são negativos

Topo