iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/08 - 13:33

Após frustração com estádio, Andrés admite chance do Pacaembu

O fim do sonho de mais um estádio do Corinthians deixou o presidente Andrés Sanchez bastante chateado

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O fim do sonho de mais um estádio do Corinthians deixou o presidente Andrés Sanchez bastante chateado.

Nesta quinta-feira, o dirigente máximo do time tentou encontrar uma justificativa para as complicações no acordo para a construção da obra, mas não conseguiu esconder sua decepção por não ter conseguido tirar do chão a arena do Timão.

A decisão foi comunicada pelo clube na quarta, em nota oficial. Segundo o Corinthians, após duas prorrogações de contrato com o consórcio Egesa/Seebla para a construção do local, as duas partes decidiram encerrar o compromisso. Andrés, chateado, culpou a burocracia e as dificuldades nos terrenos escolhidos para a empreitada pelo fracasso.

“O problema foi com um dos terrenos. Parece que teve morte de família, uma coisa assim”, disse o dirigente corintiano. “Mas muita coisa exigida não chegou às nossas mãos”, acrescentou, tentando se esquivar.

Com o encerramento do contrato, o Corinthians deu fim a mais uma chance de construir um local próprio para mandar seus jogos. O clube chegou a dar início a algumas idéias, mas nenhuma delas passou do estágio inicial. Por isso, por enquanto, a casa do Alvinegro em São Paulo continuará sendo o Pacaembu – o que pode passar do caráter provisório para o definitivo.

“Hoje, não temos nada de novo pra falar sobre isso. O (estádio de) Itaquera foi projetado, mas nada concreto. Também se falou sobre o Pacaembu há muito tempo, mas não tem nada certo”, disse André. “O ideal seria um novo estádio. Mas, diante do que temos, o Pacaembu é uma possibilidade”, reconheceu.

Enquanto não consegue um acerto para iniciar as obras, o presidente do Corinthians evita novas promessas para a torcida corintiana. Segundo Andrés, é preciso levar os projetos com seriedade, para evitar uma nova decepção.

“Prefiro sair (do clube) sem estádio do que prometer e não fazer. Antes de ser presidente, sou torcedor. Fomos enganados muitas vezes, e temos que ter os dois pés nos chão antes de falarmos sobre este assunto”, disse o dirigente, que tentou amortizar o sentimento. “Não entendo isso como uma frustração, porque nunca falei certamente que isso iria sair.”


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo