iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

26/08 - 21:26

Azulão deixa-se surpreender pelo CRB e vê fim de série invicta

Há seis jogos sem perder, São Caetano acabou derrotado em casa pelos alagoanos por 4 a 2

Gazeta Esportiva

SÃO CAETANO - Entrando em campo para defender uma invencibilidade que já durava seis rodadas, era improvável que o São Caetano sucumbisse ao desesperado lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro, o CRB. Pois foi justamente o que aconteceu.

Jogando um futebol agressivo, o clube alagoano conseguiu surpreender a equipe do Grande ABC, vencendo por 4 a 2 mesmo atuando no Estádio Anacleto Campanella.

Desde o dia 25 de julho sem saber o que é uma derrota, quando foi batido por 1 a 0 pelo Ceará na Castelão, o São Caetano estava em ascensão na Série B, já se aproximando do pelotão de frente na classificação geral. Com a derrota, no entanto, o clube paulista se manteve no meio da tabela.

Já o CRB conseguiu três pontos cruciais para sua briga em se afastar do grupo dos quatro clubes piores classificados na tabela, mas nem assim conseguiu deixar a zona de rebaixamento. O time segue na lanterna da competição, com 15 pontos, um a menos que Brasiliense, que ainda joga nesta rodada.

Para a partida desta terça-feira, o time do Grande ABC teve algumas mudanças em relação àquele que vinha se destacando no torneio. Sem o zagueiro Tobi, que acumulou o terceiro cartão amarelo, e o volante Daniel, que foi expulso na última partida, contra a Ponte Preta, Guilherme Macuglia teve que mexer no sistema defensivo da equipe.

Sem mostrar confiança na defesa, a equipe do São Caetano começou o jogo acuada, e seria punida logo nos minutos iniciais de jogo. Logo aos seis minutos, Leandrinho apareceria bem em uma jogada de contra-ataque e tocaria no canto direito do goleiro César, abrindo o placar. Logo na saída de bola, no entanto, o Azulão atenuou a desvantagem, quando Luan apareceu sozinho no ataque e retomou a igualdade.

Mostrando um futebol surpreendente se tomado em conta o seu retrospecto na Série B deste ano, seria o CRB novamente que passaria à frente, desta vez no final do primeiro tempo, quando 37 minutos, Leandrinho receberia na velocidade e marcaria o seu segundo gol na partida.

Já no segundo tempo de partida a disparidade entre os dois times, pouco provável se tomado o histórico das duas equipes na competição, só fez aumentar, com o CRB seguindo forte no ataque e com o Azulão acossando-se na defesa.

Instável, o São Caetano permitiria que o CRB ampliasse logo aos cinco minutos, quando Júnior Amorim recebeu na entrada da grande área e, acompanhado por dois defensores paulistas, achou espaço para chutar forte no canto direito da meta rival: 3 a 1 para os alagoanos.

O São Caetano ainda teve um pênalti ao seu favor, aos 21 minutos, devidamente convertido por Tuta, mas não era mesmo o dia dos paulistas: Marcos, aos 41, marcou o quarto dos alagoanos, decretando a goleada e fechando o marcador.

Na próxima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o CRB tentará enfim deixar a última colocação diante do Vila Nova, na sexta-feira, enquanto o São Caetano tentará se recuperar diante do Criciúma, novamente em casa.

 

FICHA TÉCNICA
SÃO CAETANO 2 X 4 CRB-AL

Local: Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul-SP
Data: 26 de agosto de 2008 (terça-feira)
Horário: 19h30 (Brasília)
Árbitro: Célio Amorim-SC
Assistentes: Claudemir Maffessoni-SC e Rosnei Hoffmann Scherer-SC
Cartões amarelos: Marco Aurélio e Tuta (São Caetano); Glaydison, Anderson Paim, Ivo e Leandrinho (CRB).

Gols: SÃO CAETANO: Luan, aos sete minutos do primeiro tempo, e Tuta, aos 21 minutos do segundo tempo.
CRB: Leandrinho, aos seis e 37 do primeiro tempo, Júnior Amorim, aos cinco, e Marcos, aos 41 minutos do segundo tempo.

SÃO CAETANO: Júlio César; Júlio Farias (Vandinho), Leonardo, Marco Aurélio e Ademir Sopa; Galiardo, Glaydson, Athos (Francismar) e Everton Ribeiro (Tatu); Luan e Tuta.
Técnico: Guilherme Macuglia.

CRB-AL: Fernando; Marcos, Plínio, Jhonny e Anderson Paim; Glaydison, Carlinhos, Ivo (Nem) e Alex Gaibu (Juninho Cearense); Júnior Amorim (Luciano Fonseca) e Leandrinho.
Técnico: Jean Carlos


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo