iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/08 - 17:58

Palmeiras se reabilita com goleada sobre Lusa e é vice-líder

Alex Mineiro marcou dois gols na vitória construída ainda no primeiro tempo do jogo disputado no Pacaembu

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Com um primeiro tempo avassalador, o Palmeiras conseguiu se recuperar da goleada sofrida diante do Internacional ao bater a Portuguesa por 4 a 2 neste domingo, no Pacaembu. O resultado deixa os campeões paulistas com 40 pontos na vice-liderança, posição que pode se confirmar caso o Botafogo não vença o Vasco em duelo no Maracanã às 18h10 deste domingo. Já a Lusa segue na zona de rebaixamento. Veja os gols no player ao lado>>>

Os três pontos somados nesta 22ª rodada se devem principalmente ao que o Verdão apresentou em 43 minutos de jogo. Acuado no início, a equipe se arrumou no 3-5-2 com a entrada de Gustavo e abriu o placar aos 20 minutos com Alex Mineiro em cobrança de pênalti. Cinco minutos depois, Gustavo ampliou de cabeça e Kléber fez mais um aos 34. Antes do intervalo, Alex Mineiro fez mais um.

No segundo tempo, o time do Canindé voltou com seu uniforme reserva, de cor branca, e conseguiu diminuir com dois gols de cabeça de Jonas, um aos 23 e outro aos 38 minutos. Porém, apesar da falha nas bolas aéreas, o Palmeiras conseguiu três pontos que deixam a equipe ainda de olho no líder Grêmio.

O jogo – Dúvida antes da partida por lesão muscular, Fabinho Capixaba foi confirmado como titular, mas não estava bem fisicamente. E a Portuguesa se aproveitou do lateral-direito. Contando com a estréia de Héverton, ex-Corinthians, a Lusa começou graças à movimentação do meia ao lado de Edno, Fellype Gabriel e Jonas. O rápido ritmo imposto pelos rubro-verdes fez com que Marcos fosse assustado por Héverton e Gavilán em chutes de fora da área antes dos quatro minutos de jogo.

O quadro do confronto, porém, mudou aos sete minutos. Fabinho Capixaba não agüentou continuar e foi substituído por Gustavo. E foi no 35-2 que o Palmeiras se encontrou no Pacaembu. A defesa reforçada deu liberdade para Sandro Silva na direita e, principalmente, Leandro pela esquerda. As alternativas, auxiliadas pela disposição de Evandro, Diego Souza, Kléber e Alex Mineiro deu ao time de Wanderley Luxemburgo o domínio do duelo.

A equipe de Valdir Espinosa, no entanto, parecia preparada para a pressão e formava uma paredão à frente do gol de André Luís. Apenas um passe preciso faria com que o Verdão chegasse com boas chances de abrir o placar. E isso aconteceu. Aos 20 minutos, Evandro achou Diego Souza livre na área. O meia driblou o goleiro e foi derrubado. Pênalti que o artilheiro Alex Mineiro não desperdiçou.

O gol animou os campeões paulistas, que impuseram um jogo ainda mais incisivo diante da deficiente zaga lusitana. Desta maneira, o marcador foi ampliado rapidamente. Aos 25 minutos, Gustavo confirmou os bons resultados de sua entrada. Leandro cobrou falta e o zagueiro saltou para desviar no ângulo e comemorar o tento com beijos no escudo.

O confronto ficava cada vez mais tranqüilo para os comandados de Luxemburgo. Leandro não encontrava dificuldades para atacar por seu setor e chegou até a perder ótima oportunidade ao entrar livre na área e bate nas redes, pelo lado de fora. Os palmeirenses, no entanto, ocupavam a retaguarda rubro-verde sem problemas e a goleada era questão de tempo. Missão facilitada com a entrada do atacante Washington na vaga do volante Dias na Portuguesa.

O terceiro gol apareceu em falha de André Luís. Após contra-ataque puxado por Diego Souza, Alex Mineiro lançou Kléber na pequena área. O goleiro tentou antecipar-se, mas falhou e deixou a bola fácil para o camisa 30 apenas empurrar para as redes vazias aos 34 minutos.

Com 3 a 0 contra, a Lusa tentou respirar em descida de Héverton que Marcos defendeu bem, em dois tempos. Mas aos 43 minutos a goleada se consumou. Sempre livre, Leandro cruzou para Alex Mineiro, também sem marcação, cabecear com força e consolidar o excelente placar antes do intervalo.

Para mudar sua sorte, a Portuguesa voltou para o segundo tempo com seu uniforme reserva, todo branco. E em campo, o time retornou com mais ímpeto pelo ataque. A Lusa, porém, encontrava dificuldades para entrar na área do Palmeiras, e ainda dava espaços para contra-ataques. Em dois deles, Kléber quase criou o quinto em chute que tirou a tinta da trava direita de André Luís e belo passe para Alex Mineiro chutar em cima de Bruno Rodrigo.

Aos poucos, a equipe de Valdir Espinosa foi achando falhas na retaguarda do Verdão, que veio do intervalo mais desligado no confronto. Desta maneira, o clube do Canindé conseguiu descontar aos 23 minutos. Patrício desceu sem ser incomodado pela direita e cruzou para Jonas, de cabeça, vencer o goleiro Marcos.

O gol, porém, não mudou o aspecto da partida. Mais tranqüilo, o Palmeiras apenas esperou o apito final diante de uma Lusa desorganizada na tentativa de fazer mais um. A falta de tática rubro-verde, porém, não evitou que os comandados de Luxemburgo voltassem a ser punidos por sua principal deficiência: as bolas aéreas. Aos 38 minutos, Bruno Rodrigo desviou escanteio de cabeça para descontar.

Apesar da recorrente falha defensiva – já são 12 gols sofridos em jogadas de bola aérea –, o Verdão não teve trabalho para se recuperar da goleada por 4 a 1 sofrida diante do Internacional com outro largo placar, sobre a Portuguesa neste domingo.

FICHA TÉCNICA (Veja como ficou o jogo lance a lance)
PALMEIRAS 4 X 2 PORTUGUESA

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 24 de agosto de 2008, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Público: 8.169 pessoas
Renda: R$ 252.475,00
Árbitro: Cleber Welington Abade (SP)
Assistentes: Evandro Luis Silveira e Everson Luis Luquesi Soares (ambos de SP)
Cartões amarelos: Gustavo, Leandro e Gladstone (Palmeiras); Héverton, André Luís, Patrício e Bruno Rodrigo (Portuguesa)

Gols:
PALMEIRAS: Alex Mineiro (pênalti), aos 20, Gustavo, aos 25, Kléber, aos 34, e Alex Mineiro aos 43 minutos do primeiro tempo.
PORTUGUESA: Jonas, aos 23 e aos 38 minutos do segundo tempo.

PALMEIRAS: Marcos; Fabinho Capixaba (Gustavo), Jéci, Gladstone e Leandro; Sandro Silva, Martinez, Evandro e Diego Souza (Denílson); Kléber e Alex Mineiro (Maicosuel)
Técnico: Wanderley Luxemburgo

PORTUGUESA: André Luís; Patrício, Bruno Rodrigo, Aderaldo e Bruno Recife; Dias (Washington), Gavilán, Héverton (Wilton Goiano) e Edno; Fellype Gabriel e Jonas
Técnico: Valdir Espinosa

Leia também:

 


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Futura Press

Que dupla
Leandro (à esquerda) foi quem colocou a bola na cabeça de Alex Mineiro em um dos gols

Topo