iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/08 - 19:03

De forma heróica, Real Madrid leva Supercopa da Espanha
Holandeses Van der Vaart e Van Nistelroy foram expulsos e quase impossibilitaram a conquista dos merengues

Trivela.com

MADRI (Espanha) - Mesmo com dois jogadores a menos, time blanco encontrou forças para virar em cima do Valencia e derrotar o adversário por 4 a 2 no Santiago Bernabéu

De forma heróica, o Real Madrid conquistou o título da Supercopa da Espanha neste domingo. O time derrotou o Valencia de virada por 4 a 2 no Santiago Bernabéu, após ter perdido o confronto de ida por 3 a 2. Detalhe: os Merengues marcaram três gols quando estavam com dois jogadores a menos. Nos cinco minutos finais, saíram três gols.

O técnico Bernd Schuster escalou Robben como titular, com Robinho no banco de reservas. O brasileiro, que manifestou seu desejo de se transferir para o Chelsea, não teve uma recepção das mais calorosas da torcida merengue. Assim que seu nome foi anunciado pelos alto-falantes do estádio Santiago Bernabéu, ouviram-se vaias.

Antes do começo da partida, respeitou-se um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do acidente aéreo ocorrido no aeroporto de Barajas nesta quarta-feira. Com a necessidade de vencer devido à derrota por 3 a 2 no duelo de ida, o Real Madrid partiu para cima dos Ches e criou algumas boas oportunidades.

Aos cinco minutos, Hildebrand fez uma boa defesa em chute de Van der Vaart. O goleiro apareceu bem de novo aos dez, ao espalmar uma conclusão de longe de Van Nistelrooy. Os Merengues careciam de inspiração em seu meio-campo e o Valencia não teve muito trabalho para manter sua vantagem.

A situação dos Ches ficou ainda melhor aos 32 minutos. Os Ches trocaram passes na frente da defesa rival e David Silva mandou a bola para as redes. Para complicar um pouco mais a vida dos donos da casa, Van der Vaart foi expulso aos 39, ao cometer uma falta violenta sobre Mata.

Na volta do intervalo, os madrilenos empataram aos quatro minutos. Albiol desviou com a mão uma cabeçada de Van Nistelrooy. O próprio holandês cobrou e converteu o pênalti. Mesmo com um a menos, o Real Madrid melhorou e apresentou um toque de bola melhor do que nos primeiros 45 minutos. Robben, por duas vezes, e Pepe estiveram muito perto de virar o placar.

Os Merengues ficaram com nove em campo aos 27 minutos. Van Nistelrooy recebeu seu segundo cartão amarelo por um falta em Baraja e foi embora mais cedo do campo. Mesmo assim, o time blanco encontrou forças para virar o marcador. Aos 32, Diarra acertou o travessão; Sergio Ramos ficou com a sobra e chutou para fazer o segundo.

De la Red entrou em campo aos 33 e logo deixaria sua marca. Sete minutos depois, ele puxou um contra-ataque e bateu de muito longe; Hildebrand aceitou. O Valencia desmontou e tomou o quarto aos 43. Higuaín agradeceu ao erro de Aléxis, ficou com a bola, driblou o goleiro e fez.

Os Ches ainda mantiveram vivas suas esperanças nos acréscimos. Morientes recebeu passe em profundidade de David Villa e diminuiu aos 46. No entanto, não houve mais tempo para a reação dos Ches. O troféu ficou mesmo no Santiago Bernabéu.

 

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AP

Robinho na festa
Brasileiro começou bem a temporada no Real, apesar de boatos e negociações

Topo